Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Bosch vai neutralizar suas emissões de CO2 até 2020
O CEO do Grupo Bosch, Volkmar Denner: meta de zerar emissões líquidas de CO2 já em 2020

Sustentabilidade | 10/05/2019 | 17h47

Bosch vai neutralizar suas emissões de CO2 até 2020

Com a compra de energia limpa, objetivo é compensar todo o gás de efeito estufa emitido em 400 endereços no mundo

REDAÇÃO AB

No mesmo dia em que divulgou os resultados financeiros de 2018 com faturamento global recorde, a Bosch anunciou que vai neutralizar todas as suas emissões de CO2 até 2020. O objetivo é chegar ao fim do ano que vem com a compensação total do gás de efeito estufa emitido em todos os 400 endereços do grupo alemão no mundo, incluindo unidades de engenharia, manufatura e administração.

“Nós vemos a ação climática como nossa responsabilidade e acreditamos que este é o momento certo de agir. Não estamos começando do zero. Temos excedido nossas metas para a redução relativa das emissões de carbono. Agora chegou no momento de estabelecer metas absolutas. Que comece a contagem final”, afirmou Volkmar Denner, presidente mundial do Grupo Bosch.



A Bosch informa que já reduziu as emissões de carbono de suas operações globais em quase 35% desde 2007, mas ainda emite cerca de 3,3 milhões de toneladas de gás de efeito estufa por ano. Se atingir a meta autoimposta, será a primeira empresa industrial a zerar todas as emissões líquidas de CO2. Para isso, a estratégia do grupo é comprar e utilizar mais eletricidade de fontes limpas e renováveis, neutras em carbono, como hidrelétrica, eólica e solar. Até 2030, a Bosch vai direcionar cerca de € 1 bilhão para aumentar gradualmente a quantidade de energia renovável que gera e compra, além de investir € 1 bilhão em processos e maquinário para aumentar a eficiência energética de suas plantas. Ou seja, a neutralidade em carbono deverá custar cerca de € 2 bilhões nos próximos 10 anos.

Empresas industriais globais como a Bosch podem contribuir de forma significativa para a redução do aquecimento terrestre, tendo em vista que a manufatura é responsável por cerca de 32% das emissões globais de dióxido de carbono, segundo dados da Agência Internacional de Energia. O setor industrial, portanto, tem alto potencial para ajudar países a atingir as metas do acordo climático de Paris ratificado em 2015, para manutenção do aquecimento global abaixo de dois graus Celsius acima dos níveis pré-industriais. “Todos devem contribuir para a ação climática”, afirma Denner.



Tags: Bosch, emissões, CO2, investimento, fábricas, autopeças, balanço, resultado.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência