Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Eventos | 26/04/2019 | 20h20

Empresas estrangeiras ampliam participação na Automec 2019

Pavilhão internacional traz 580 marcas de 26 países, 200 a mais do que em 2017: China lidera com 10% do total

SUELI REIS, AB


Pavilhão chinês concentra 10% do total de empresas participantes na Automec 2019

A 14ª edição da Automec, feira internacional de autopeças e que acontece até este sábado, 27, no São Paulo Expo, foi mais uma vez invadida por empresas estrangeiras, consideradas aquelas que não são de origem brasileira e que ainda não atuam no mercado local. Apesar de contar com esse tipo de participação desde a sua primeira edição, quando ainda era realizada dentro do Salão do Automóvel, a Automec nunca concentrou um número tão grande de participantes como desta vez: são 580 empresas de 26 países, mais de um terço das 1,5 mil marcas presentes em todo o evento e 200 a mais do que o registrado na última edição, em 2017.

O interesse global não é à toa e os números justificam a magnitude do evento, que representa o setor de reposição no Brasil. Segundo levantamento da McKinsey em parceria com as associações locais, o mercado de reposição de autopeças no Brasil está crescendo a uma taxa de 4% a 6% ao ano e até 2022 terá alcançado entre R$ 125 bi e R$ 140 bilhões em negócios. Em 2017, esse montante foi de até R$ 95 bilhões, distribuído em 20% para manufatura, 30% na distribuição e 50% em peças e serviços. Os dados incluem a reposição das montadoras.

Segundo o gerente de produtos da Automec, Julio Romanelli, isso demonstra a representatividade cada vez maior do evento em termos globais. “A Automec é a maior feira do gênero na América Latina e até recentemente, ocupava o terceiro lugar no ranking global, perdendo apenas para a feira dos Estados Unidos e de Xangai, na China. Mas no último levantamento da consultoria Nexus, a feira se tornou a segunda maior do mundo em número de visitantes.”


Argentina é tradicional expositora na maior feira de autopeças da América Latina

O executivo destaca que é clara a tendência do aumento do número de companhias estrangeiras nas próximas edições. “Neste ano, temos novidades como o pavilhão alemão: é importante para nós, afinal, grande parte da tecnologia da reparação e reposição tem origem alemã”, lembra. “A organização do pavilhão e as próprias empresas participantes se surpreenderam com a grandeza do potencial do evento e inclusive, já demonstraram interesse em aumentar a participação nas próximas edições”, afirma.

Entre as origens, estão as mais diversas e provenientes dos cinco continentes, desde países vizinhos e mais tradicionais no comércio de autopeças com o Brasil, como a Argentina, a própria Alemanha, México, Estados Unidos, Colômbia e Peru, além dos que têm mais peso na balança comercial, como a China. Outros ainda que merecem destaque e veem o Brasil como uma plataforma de oportunidade, como Turquia, Hong Kong e Coreia do Sul, entre outros.


Presença internacional cresce a cada edição, com cada vez mais empresas e países participantes

A China –o maior mercado de veículos do mundo – é responsável por 10% do total de empresas presentes em toda a Automec. O pavilhão internacional – como é conhecida a área dedicada às empresas de outros países – ocupa 7 mil metros quadrados de espaço. Segundo Romanelli, Turquia e Índia também manifestaram desejo em aumentar o número de empresas na próxima Automec, que acontecerá em 2021. Por outro lado, o gerente explica que a organizadora do evento preferiu manter o tamanho da participação da China a fim de permitir alocar os demais espaços para empresas de outras localidades.

O gerente acrescenta que também cresceu a qualificação das empresas: “Hoje são 60% a mais com maior capacidade de investir cerca de R$ 100 mil com relação às que tinham a mesma capacidade em 2017”, lembra. Além do espaço, as empresas internacionais também elevam sua importância dentro da programação da feira. Pela primeira vez, a Automec realiza uma rodada de negócios exclusivamente dedicada a essas companhias.

Ele explica que por possuir uma rede global, a Reed Exhibitions, organizadora da feira, conta com equipes locais e exclusivas junto às associações de cada país para a seleção de empresas, abrindo as portas à elas, seja para importar ou exportar.

Clique aqui para download do resultado mais recente da balança comercial de autopeças no Brasil (fonte: Sindipeças).





Tags: Automec, China, empresas estrangeiras, mercado de reposição.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência