Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Iluminação automotiva: um mercado florescente

Autopeças | 26/04/2019 | 17h30

Iluminação automotiva: um mercado florescente

Empresas investem em novos tipos de lâmpadas e em tecnologia LED para ganhar espaço

WILSON TOUME, PARA AB

De acordo com o estudo mais recente do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Tributação (IBPT), publicado há cerca de um ano, existem atualmente, cerca de 66 milhões de veículos rodando no Brasil – entre automóveis de passeio, utilitários leves, caminhões, ônibus e motos. Naturalmente, uma frota desse tamanho exige manutenção, ainda mais ao se levar em conta que a idade média desses veículos supera os nove anos para automóveis e onze anos para os caminhões.

Não é à toa que as principais empresas do segmento de iluminação automotiva estão de olho no mercado brasileiro de reposição. Philips, GE e Osram, que dominam aproximadamente 75% dessa categoria, apresentaram novidades para todos os tipos de veículos durante a Automec 2019, e não por coincidência, todas exibiram linhas diversificadas, com produtos mais acessíveis, avançados e de maior durabilidade – além de estrearem sistemas específicos para motos.

“Ninguém vai correr o risco de ser multado ou ter de deixar o veículo parado por causa de uma lâmpada”, afirmou João Paulo Borgonovi, da Philips.



De acordo com João Paulo Borgonovi, diretor geral da Philips para a América Latina, o Brasil sempre foi um mercado importante para a empresa, mas a região ganhou ainda mais relevância à medida em que o grupo, por meio das marcas Philips, Narva e Haloway, foi conquistando espaço nos demais mercados do continente. “No Brasil somos líderes há algum tempo”, explica. Nem mesmo a grave crise econômica chega a preocupar, segundo Borgonovi. “Acho que o nosso mercado de aftermarket é relativamente estável. Independentemente da inflação ou da queda do PIB, quem tem um carro ou uma frota vai substituir uma lâmpada queimada no automóvel”, explica. “Ninguém quer correr o risco de ser multado ou ter de deixar seu veículo parado por causa de uma lâmpada”, acrescenta.



Entre as novidades que a Philips apresentou na Automec, destaque para a Moto LED, destinada a motocicletas de baixa cilindrada e corrente contínua, que agora podem contar com uma opção de qualidade e preço acessível, assim como a Master Duty X-tremeVision (24V) para caminhões que, segundo a fabricante, proporciona 100% mais visibilidade para o motorista e maior durabilidade na comparação com o modelo tradicional.

O mercado brasileiro atrai tanto interesse que existem novas marcas peso-pesado ingressando. É o caso da Lucas, empresa de origem britânica com 140 anos de história, e da Tungsram, fabricante reconhecida por sua qualidade na Europa e em alguns países da América Latina, que fizeram sua estreia na Automec. Ambas serão distribuídas pela BRLight, e, de acordo com Mario Morelli, diretor da empresa, existe espaço para as duas.

“O nosso maior trabalho será fazer a marca se tornar conhecida pelo público, pois a qualidade será constatada com o tempo”, disse Mario Morelli, diretor da BRLight.



O executivo explica a estratégia para cada marca: “Com os produtos da Lucas, pretendemos conquistar espaço na faixa de 25% do aftermarket, onde acreditamos que o consumidor brasileiro ainda não conta com opções de qualidade”, explica Morelli. O portfólio da marca é composto por lâmpadas halógenas e miniaturas (lâmpadas de sinalização) e estão disponíveis para automóveis de passeio e caminhões, além de motocicletas. Com essa linha de produtos, o objetivo é conquistar 10% de participação, de acordo com o executivo.

“Já a Tungsram vai competir no segmento principal, e, para isso, vamos mostrar que as lâmpadas da marca têm tanta qualidade ou até mais do que aquelas que o consumidor já conhece”, conta Morelli. A Tungsram foi fundada em 1896 na Hungria e hoje é reconhecida pela alta qualidade de seus produtos, sendo fornecedora de equipamentos originais de diversas montadoras (OEM).

Inicialmente, a Tungsram terá dois produtos (apresentados na Automec): a lâmpada Megalight Ultra 150+, que proporciona iluminação 150% superior na estrada, de acordo com a fabricante, e a Sportlight Extreme, que tem luz azul-branca intensa, com temperatura de cor até 5.000 Kelvin, o que a torna comparável à luz de xênon. Outros modelos de luzes será lançadas futuramente.

Já a alemã Osram apostou na tecnologia LED para atrair o público para o seu estande na Automec. Além da lâmpada LED Driving Premium, com 6.000 K de temperatura de cor e cinco anos de garantia, a empresa exibiu as Working Lights, barras auxiliares de LED indicadas para picapes, jipes e caminhões, que aliam eficiência e estilo. O principal destaque, porém, foi a lâmpada LED Cool Blue Intense, lançada exclusivamente no Brasil e que possui 6000 K de temperatura de cor e 12V. Segundo a empresa, o produto oferece design compacto, maior compatibilidade de veículos e excelente alcance, além de garantia de dois anos.



FOTOS DA AUTOMEC 2019




Tags: Philips, Tungsram, GE, Osram, Automec, iluminação, aftermarket.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência