Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Balança de autopeças começa 2019 com déficit de US$ 494,4 milhões

Balanço | 22/02/2019 | 19h00

Balança de autopeças começa 2019 com déficit de US$ 494,4 milhões

Embarques à Argentina caem 43% e EUA se tornam principal destino dos componentes brasileiros

REDAÇÃO AB

A balança comercial de autopeças começou o ano com déficit de US$ 494,4 milhões. As exportações somaram US$ 511,4 milhões em janeiro e recuaram 16,7% ante o mesmo mês do ano passado. A retração nas vendas para a Argentina (-43%) foi atenuada com o crescimento das exportações para Estados Unidos (8,3%), México (9,2%), Chile (33,4%) e Colômbia (14,5%).



- Faça aqui o download dos dados do Sindipeças
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



Os Estados Unidos iniciaram o ano como principal destino das autopeças brasileiras, com US$ 126,6 milhões, praticamente um quarto dos embarques neste começo de ano.

As importações superaram US$ 1 bilhão no primeiro mês do ano. O número, contudo, resulta em queda de 16,8% ante janeiro do ano passado, com redução nas compras pela China, Estados Unidos, México, Japão e Coreia do Sul. A retração de 10% na produção brasileira de veículos em janeiro ajuda a explicar a queda nas importações de autopeças.

A China permanece como maior fornecedora de componentes automotivos para o Brasil, com US$ 162,9 milhões negociados e 16,2% de participação. A Alemanha manteve a segunda posição, com US$ 135,6 milhões. Sua fatia é de 13,5%. Em terceiro vem o Japão, que forneceu US$ 97,6 milhões em componentes em janeiro, com 9,7% de participação nas importações brasileiras de autopeças.



Tags: Balança comercial, autopeças, exportações, importações.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência