Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Scania projeta mercado de caminhões até 20% maior em 2019
Roberto Barral projeta mais um ano de crescimento do mercado e também da Scania com a nova geração de caminhões

Comerciais | 21/02/2019 | 15h31

Scania projeta mercado de caminhões até 20% maior em 2019

Com mais de 63,1 mil veículos, fabricante espera elevar suas vendas na mesma proporção

SUELI REIS, AB | De São Bernardo do Campo (SP)

O mercado de caminhões deve crescer entre 10% e 20% este ano. É com esta projeção para 2019 que a Scania trabalha ao mesmo tempo em que prevê elevar suas vendas na mesma proporção. A fabricante espera um mercado total acima dos 63 mil caminhões, considerando apenas o segmento pesado, com PBT acima das 16 toneladas. No ano passado, este mercado assinalou vendas de pouco mais de 52,6 mil, enquanto a Scania foi responsável por 16,4% deste total ou 8,6 mil, o que fez o Brasil voltar a ser o maior mercado da marca no mundo.

Segundo o vice-presidente de operações da marca no Brasil, Roberto Barral, atividades ligadas ao agronegócio continuarão catapultando o mercado de caminhões em 2019. O executivo revela que a empresa já recebeu pedidos que somam mais de 3 mil caminhões da nova geração, lançada em 2018 e cuja produção inicia neste mês na fábrica de São Bernardo do Campo (SP).

“O agronegócio consome de 40% a 45% de todo o caminhão pesado vendido no Brasil. Dos 3 mil pedidos que recebemos da nova geração de caminhões Scania, 80% no mínimo são pedidos que vêm do agro”, afirma Barral.

Para o diretor comercial, Silvio Munhoz, é natural que o novo produto atraia os clientes, mas o mercado depende sensivelmente da movimentação econômica. Ele lembra que a perspectiva de um novo recorde ou perto disso na safra de grãos impulsionou o mercado em 2018, além da necessidade de ampliação e renovação por parte de alguns frotistas. No entanto, o varejo e a economia industrial, que demandam muita movimentação de carga, ainda dependem das resoluções do novo governo. “Se a economia avançar, se o governo acertar no cenário, obviamente esses dois setores vão demandar e ajudar a aumentar as vendas de caminhões”, analisa.

O setor de mineração também é um dos destaques para 2019: segundo Munhoz, a empresa tem tentado equacionar a programação atual da fábrica a fim de aumentar a produção do modelo off-road Heavy Tiper, lançado em 2018. A empresa espera entregar 20% a mais este ano para o setor de mineração.

No segmento de chassis de ônibus, a Scania espera uma reação mais contundente do mercado de rodoviários, com crescimento de 20% este ano sobre as 702 unidades entregues em 2018, a partir de renovações de frota, inclusive para o segmento de fretamento. Para o ônibus urbano, as novas licitações, como a de São Paulo, além da abertura de novos mercados (a Scania vai fornecer um lote de ônibus bi-articulado para Curitiba/PR) deve fazer com que a empresa acompanhe a evolução deste mercado. Também há boa expectativa para o novo modelo de ônibus movido a gás para vendas após abril, quando a empresa conclui sua homologação no País.

Para Munhoz, se tudo ocorrer conforme a empresa prevê e planeja neste ano, os resultados podem ser ainda melhores que as previsões. “Com a consolidação econômica, o mercado pode ficar mais perto do crescimento de 20% do que dos 10% e a Scania acompanha o mercado, podendo passar dos 10 mil caminhões este ano.”

Nas palavras de Barral, a Scania e boa parte da indústria está com um “problema bom para resolver”, que é a dificuldade que alguns fornecedores ainda têm para acompanhar a velocidade da volta do mercado. “Há uma fragilidade da cadeia porque é natural que nem todo mundo fique quando muda o produto. Mas o processo está sendo muito melhor do que esperávamos”, comenta Barral.

Ele reforça que a flexibilidade que a fábrica possui “ajuda a ter uma operação mais eficiente em um ambiente tão volátil como o cenário político brasileiro”, comenta.

Atualmente, parte da fábrica paulista está operando em um turno, embora algumas áreas atuem em dois tunos para a produção de caminhões. Neste mês a unidade está iniciando o processo de aceleração da produção com a nova geração de caminhões da marca.



Tags: Scania, mercado, vendas, projeções, caminhões, ônibus.

Comentários

  • Aldemirluzzi Pereira

    Scaniaum dos melhores caminhão que existe

  • Aldemir Luzzi Pereira

    Játrabalhei com outras marcas de caminhão na minha opinião o melhor caminhão para trabalhar é Scania..

  • Paulode Souza Rodrigues

    Eum ótimo caminhão e uma pena que é muito difícil de financiar um mais euma gostaria que fosse possível ter um pra eu poder trabalhar e ganhar meu salário no meu caminhão!

  • ToniBaloni

    Coma Ford fora do mercado todas as marcas de caminhão crescerão em 2019.

  • Cleuber

    O BNDES podia dar oportunidade com carta de crédito ao profissional que não tem oportunidade de financiar seu próprio caminhão.

  • edson

    scaniae o melhor em tecnologia durabilidade ja vimos seus Caminhões rodarem mais de 3 Milhões de km sem abrir motor,espetacular.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência