Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Volkswagen chega aos 20 anos no Paraná com T-Cross em linha
Da esq. para dir.: governador do PR, Ratinho Junior; prefeito de S.J. Pinhais, Antônio Fenelon; CEO da VW Am. Latina, Pablo Di Si; diretora de assuntos corporativos, Priscilla Cotezze, diretor de assuntos governamentais, Antônio Megale

Indústria | 19/02/2019 | 21h28

Volkswagen chega aos 20 anos no Paraná com T-Cross em linha

Unidade recebeu R$ 2 bi, 239 robôs e ampliação em 5,5 mil m²

MÁRIO CURCIO, AB | De São José dos Pinhais (PR)

A Volkswagen mostrou em detalhes o novo utilitário esportivo T-Cross no momento em que sua fábrica paranaense de São José dos Pinhais completa 20 anos. A planta recebeu R$ 2 bilhões para a fabricação do modelo e foi ampliada em 5,5 mil metros quadrados.

Um novo setor de armação de carroceria foi implantado com 239 robôs, alguns deles colaborativos, que atuam em conjunto com operários. O T-Cross entrou em produção em janeiro. Em abril trará de volta o segundo turno de trabalho e 500 operários.

Estes vinham cumprindo layoff (afastamento temporário remunerado) havia cerca de dois anos e já estão passando por treinamento. Com eles a unidade paranaense emprega 2.650 funcionários. Além do T-Cross a unidade produz os Volkswagen Fox e Golf e os modelos Audi A3 sedã e Q3.

“Com o segundo turno passaremos a produzir entre 630 e 650 carros por dia. Desse total, 400 serão do T-Cross”, afirma o presidente e CEO da Volkswagen para a América Latina, Pablo Di Si.



Ele recorda que no ano passado a fábrica de São José dos Pinhais teve apenas 147 dias trabalhados e para este ano estão programados 252 dias.

EXPORTAÇÕES PARA FORA DO CONTINENTE


As exportações do T-Cross para a América Latina terão início ainda este ano e o carro nacional não ficará restrito ao continente americano. A partir de 2020 também será vendido em países da África, Ásia e Europa. Egito, Argélia e Turquia já são destinos confirmados.

“As equipes brasileiras estão desenvolvendo o carro para diferentes mercados”, garante Di Si. Segundo o executivo, o T-Cross tem 70% de conteúdo nacional e a intenção é elevar para 80% ou 90% em dois ou três anos. O desejo é que a maior parte desses novos itens seja feita no Paraná.

Assista ao vídeo do novo T-Cross:




Tags: VW, Volkswagen, T-Cross, Pablo Di Si, layoff, Fox, Golf, Audi, a3 sedã, Q3.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência