Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
JAC entra na briga dos 7 lugares com T80
T80 recebe motor 2.0 turbo de 210 cavalos e é o mais equipado de todos os JAC trazidos ao Brasil

Lançamentos | 14/02/2019 | 22h14

JAC entra na briga dos 7 lugares com T80

Grande e bem equipado, modelo tem preços elevados, entre R$ 139.990 e R$ 145.990

MÁRIO CURCIO | De Araçoiaba da Serra (SP)

A JAC Motors apresentou o mais equipado de todos os carros que já trouxe desde sua chegada ao Brasil, em 2011. O T80 é um utilitário esportivo grande, com sete lugares e motor 2.0 turbo a gasolina de 210 cavalos. Com 4,79 metros de comprimento, ele é 37,4 centímetros mais longo que um Jeep Compass, por exemplo. O estilo é chamativo, atraente, mas o preço é alto: R$ 139.990 na versão de entrada ou R$ 145.990 quando equipado com teto solar e sistema de som Infinity com 280 watts.

A lista de itens de série inclui bancos dianteiros não só com ajustes elétricos e memória, mas também resfriamento, aquecimento e massageador. O quadro de instrumentos é formado por uma tela de cristal líquido de alta resolução e permite a escolha de três desenhos diferentes para os mostradores.

O ar-condicionado é digital, tem duas zonas de temperatura e aberturas também para a fila central de bancos. Chave presencial, controles eletrônicos de tração e estabilidade, seis airbags, assistente de partida em rampa, câmera 360 graus, câmera de ré, sensores dianteiros e traseiros de estacionamento, sistema de monitoramento dos pneus que inclui pressão e também temperatura são alguns dos destaques.

Quando se pensa nas marcas de maior volume, seus principais concorrentes de sete lugares são o Chevrolet Equinox, o Hyundai Santa Fé, o Kia Sorento, o Mitsubishi Outlander, o Peugeot 5008 e o Volkswagen Tiguan, com preços entre R$ 10 mil e R$ 40 mil mais altos que o do novo T80, mas todos com redes de revenda maiores que a da JAC, que estaria com apenas 25 lojas atualmente.


Novo JAC mede 4,79 metros, 37,4 cm a mais que um Jeep Compass. Acabamento é muito bem cuidado. Câmbio automático de dupla embreagem tem seis marchas. Teto solar e som de 280 watts são únicos opcionais

Quando se considera a origem chinesa, a motorização, a faixa de preço e capacidade de passageiros, seu concorrente mais direto é o Lifan X80, tabelado em R$ 132.777. Foi lançado em junho de 2018 e teve em média 32 unidades vendidas por mês.

“Venderemos entre 50 e 60 unidades por mês do T80”, afirma o presidente da JAC Motors do Brasil e do Grupo SHC, Sérgio Habib.



O T80 também é opção a modelos de cinco lugares como Hyundai New Tucson, Kia Sportage, Mitsubishi Eclipse Cross, Toyota RAV4 e até ao Jeep Compass, mas a versão topo de linha deste tem motor a diesel.

O T80 é o primeiro lançamento da JAC no Brasil em 2018. O próximo será o iEV40, versão elétrica do T40 que chega no meio de 2019, também por R$ 139.990.

“Na soma de toda a linha JAC venderemos cerca de 5 mil carros em 2019, isso com o dólar entre R$ 3,40 e R$ 3,50”, estima Habib.



Mas a menor cotação da moeda em 2019 até o momento foi de R$ 3,67 e a média superou os R$ 3,70, o que leva a acreditar na possibilidade de mais um ano de baixos volumes para a marca, que fechou 2017 com 3,8 mil veículos e 2019 com 3,9 mil.

TECNOLOGIA E ACABAMENTO EM BOA DOSE


O T80 entrega uma dose razoável de tecnologia. Seu câmbio é do tipo automático de dupla embreagem e seis marchas. Permite trocas manuais, mas só pela alavanca porque não há borboletas atrás do volante.

O motor 2.0 turbo tem torque elevado, de 30,6 kgfm a partir de 1.800 rpm. Segundo a JAC, o carro vai de zero a 100 km/h em 9,2 segundos e atinge 217 km/h. Automotive Business dirigiu por cerca de 50 quilômetros em estradas bem asfaltadas e ficou uma boa impressão geral, como em arrancadas após passar pelos pedágios, retomadas e ultrapassagens, mas vez ou outra a transmissão demora um pouco a entender quando é preciso reduzir uma marcha ou engatar outra mais alta.


Segunda fileira de bancos tem muito espaço, saídas de ar-condicionado, é reclinável e pode ser movimentada para frente a fim de aumentar o espaço da terceira fila

O acabamento é um ponto alto do T80. Junções, costuras e materiais empregados causam uma boa impressão, assim como o som Infinity, o acionamento de equipamentos elétricos como vidros, retrovisores e o teto solar. O T80 recebe uma central multimídia com tela de dez polegadas e permite espelhamento para os sistemas IOS e Android.

Outros itens esperados de um carro dessa faixa de preço também estão lá, como volante multifuncional, computador de bordo, controlador automático de velocidade, faróis com ajuste elétrico de altura e acendimento automático, sensor de chuva, luzes diurnas de LED e retrovisores com ajuste elétrico e rebatimento.

O espaço é muito bom para quem vai nos bancos dianteiros e na fileira do meio, que tem encostos reclináveis e pode ser deslocada para frente a fim de aumentar o espaço para a terceira fileira. Segundo a JAC, o porta-malas carrega 620 litros com os dois últimos bancos rebatidos. Se estiverem em uso sobra espaço apenas para algumas sacolinhas de mercado.

O carro complementa a linha atual de veículos da JAC, formada pelo caminhão semileve V260 e os SUVs T40 e T50. Sérgio Habib também promete um carro com porte e apelo aventureiro semelhante ao Renault Kwid para completar a linha.



Tags: JAC, T80, Sérgio Habib, Hyundai, Tucson, Santa Fé, Toyota, RAV4, Jeep, Compass, Kia, Sportage, Sorento, Volkswagen, Tiguan, Mitsubishi, Outlander, Renault, Kwid.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência