Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 14/02/2019 | 21h20

Lucro do Grupo Renault recua 35% em 2018

Receita também cai e empresa prevê ganhos menores em 2019

REDAÇÃO AB

O lucro do Grupo Renault recuou 35% em 2018 ao atingir € 3,45 milhões quando comparado com os € 5,31 milhões do ano anterior, informa em comunicado divulgado na quinta-feira, 14. A companhia diz em nota que este resultado se deve em parte à menor contribuição da Nissan, que teve ganhos excepcionais (não recorrentes) em 2017, como o valor de mais de € 1 milhão associado à reforma fiscal nos Estados Unidos, bem como os ganhos relacionados à cessão da sua participação na Calsonic Kansei. O faturamento também caiu na ordem de 2,3%, para € 57,5 bilhões, o que segundo a empresa, é reflexo de perdas cambiais.

Excluindo os efeitos cambiais, a receita teria aumentado 2,5%, segundo a Renault.

Em seu relatório, o grupo destaca a contribuição da Avtovaz para a margem operacional, que subiu para € 204 milhões contra € 55 milhões em 2017, atribuídos ao bom desempenho de novos modelos em um mercado que está se reerguendo a partir da racionalização dos custos.

Pela primeira vez em 13 anos a companhia divulga seu balanço sem o então presidente, Carlos Ghosn.

“O ano de 2018 foi claramente desafiador em que enfrentamos dificuldades esperadas e inesperadas”, disse o novo presidente Thierry Bolloré, acrescentando que os resultados “demonstram a resiliência do grupo”. O executivo assumiu o cargo no lugar Ghosn em 24 de janeiro.

Sob nova liderança, a Renault estabeleceu uma meta de lucro mais baixa para este ano, citando desafios cambiais e incertezas de mercado. Em 2019, tanto o mercado mundial de veículos como para o mercado europeu a empresa acredita que os volumes devem se manter estáveis na comparação com 2018.

Fora da Europa, a companhia acredita que o mercado russo deve ter uma alta de pelo menos 3% e aposta alto no mercado brasileiro, onde prevê crescimento de 10% do mercado de automóveis.



Tags: Lucro, Renault, balanço, receita, Carlos Ghosn, Thierry Bolloré.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência