Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 12/02/2019 | 18h22

Renault mantém Ghosn como diretor do grupo francês

Executivo, no entanto, permanece preso sob acusações de sonegação e fraude

REDAÇÃO AB

A Renault confirmou na terça-feira, 12, que o brasileiro Carlos Ghosn permanece como diretor do grupo francês, apesar der ter renunciado aos cargos de presidente do conselho administrativo e presidente-executivo da Renault.

Como se sabe, Ghosn está preso desde o dia 19 de novembro em Tóquio, no Japão, sob a acusação de ter informado por vários anos rendimentos menores do que deveria em declarações da Nissan, uma das parceiras da Renault.

Ainda de acordo com a companhia, Carlos Ghosn mantém suas posições na Renault do Brasil e na Aliance Rostec Auto. A notícia da permanência do brasileiro na empresa surge dias depois de a Renault ter encontrado também evidências de que o executivo teria usado fundos da empresa indevidamente para custear despesas de seu segundo casamento, em 2016, em um palácio na região de Versailles.



Tags: Ranault, Nissan, Carlos Ghosn, Aliance Rostec Auto.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência