Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
GM pressiona fornecedores por redução de preços
Linha de montagem da GM em São Caetano: montadora quer peças mais baratas

Indústria | 28/01/2019 | 21h36

GM pressiona fornecedores por redução de preços

No plano de cortes de custos, montadora exige descontos extras dos fabricantes de autopeças

PEDRO KUTNEY, AB

Desde a semana passada e no decorrer desta fornecedores da GM Brasil estão sendo pressionados a reduzir preços dos componentes, dentro do pesado plano de cortes de custos da montadora no País, que também envolve a renegociação de acordos trabalhistas, redução de comissões a concessionários e tentativa de obter benefícios de governos municipais, estaduais e federal.

Segundo fontes envolvidas nas negociações ouvidas por Automotive Business, a General Motors quer a aplicação de descontos adicionais aos já negociados nos contratos de fornecimento, que usualmente preveem “ganhos de produtividade anuais” (eufemismo para reajustes negativos obrigatórios), com aplicação de porcentuais que variam de acordo com a empresa e o produto fornecido. Alguns fornecedores que já participaram dessas reuniões citam pedidos de reduções de preços de 3% a 5% para já, que seriam aplicados em cima das diminuições contratuais.

O problema é que boa parte dos descontos extras pedidos agora seria aplicada nos contratos antigos, de componentes para os produtos da linha atual de carros e motores da GM, que em alguns casos são frutos de projetos com 20 a 30 anos de idade, o que torna muito difícil reduzir ainda mais preços que já foram significativamente reduzidos ao longo de tanto tempo. “É impossível manter qualquer margem em cima de contratos assim”, destaca uma fonte.

“Posso negar o desconto agora e me apegar ao contrato, mas sei que nas próximas negociações de fornecimento posso ser excluído de novos fornecimentos”, explica outro fornecedor.

ANTECIPAÇÃO DE NACIONALIZAÇÃO



Outra pressão exercida pela GM sobre os fornecedores é pela antecipação de nacionalização de autopeças e sistemas. A partir de julho a montadora vai começar a produzir novas gerações de veículos e motores no Brasil, incluindo propulsores tricilíndricos 1.0 e 1.2 aspirados e turboalimentados que serão feitos em Joinville (SC), além dos novos Onix e Prisma em Gravataí (RS) e Tracker em São Caetano (SP). Muitos componentes desses produtos serão inicialmente importados e seriam nacionalizados gradualmente, com o aumento da produção local, no espaço em torno de um ano.

Contudo, compras em dólares e real desvalorizado afetam negativamente os resultados na região, o que fez a GM pedir o adiantamento do fornecimento local de algumas peças, em alguns casos reduzindo pela metade o prazo para o início das entregas de peças.



Tags: GM Mercosul, General Motors, cortes, autopeças, fornecedores, negociação, indústria, investimento.

Comentários

  • EDGARDFURTADO JUNIOR

    Ahistória se repete! Pressão e socialização dos maus resultados! Na crise de 2008 a GM Brasil então presidida pelo colombiano Jaime Ardilla relutava em conceder reajuste de preços contratuais em seus insumos. Ardilla e seu staff convocou seus fornecedores para reuniões individuais e "ofereceu" a seguinte proposta: Os Srs. "devem", neste momento, optar por uma das duas alternativas a seguir: A) Permanecer com o seu pleito de reajuste e nós iremos transferir nossos ferramentais e produtos para seus concorrentes. B) Abrir mão do reajuste e ampliar a carteira de negócios com a GM. Para quem achou fácil a decisão esclareço que a "ampliação da carteira" seria feita com a transferência dos produtos manufaturados pelas Empresas que assinalaram a opção A), ou seja deficitários e sem reajuste. E assim foi feito! Falo porque estive presente em uma dessas reuniões.

  • JOSEIGNACIO PETRY

    Quandonão se tem competencia estratégica usa.se a força meramente atestado de incopetencia e os fornecedores deveriam buscar alternativas , mas o problema que muitos se acomodam e a participaçao das montadoras afeta diretamente , ou seja a comodidade faz isto. lamentavelmente e de novo o fornecedor incopetente assina junto. ou seja morreram abraçados, justo e merecedor.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência