Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
CNH Industrial reestrutura operação em todo o mundo

Negócios | 14/01/2019 | 16h38

CNH Industrial reestrutura operação em todo o mundo

Com maior foco nos cinco segmentos em que já opera, companhia quer acelerar crescimento do lucro

REDAÇÃO AB

O Grupo CNH Industrial anunciou a reestruturação de toda a sua organização global a fim de acelerar os ganhos e o crescimento de sua lucratividade a partir de maior foco nos cinco segmentos de atuação: agricultura, veículos comerciais e especiais, construção, powertrain e serviços financeiros. Por meio de novas funções e líderes de cada segmento, a empresa prevê uma atuação mais centrada no cliente, com redução da complexidade das operações e gestão, ao mesmo tempo em que quer se tornar uma empresa mais ágil e enxuta, simplificando os processos de decisão, com foco também na inovação de mercado, incluindo modelos de negócio.

“Nosso setor está experimentando uma aceleração e uma magnitude crescente de mudanças alimentadas por megatendências, como digitalização, automação, eletrificação e novos serviços. As empresas precisam se adaptar, mudar e revitalizar continuamente para responder a esses desafios de negócios e gerar valor a longo prazo com sucesso”, disse em nota o CEO da CNH Industrial, Hubertus Mühlhäuser.

Segundo a empresa, os cinco segmentos operacionais serão totalmente responsáveis pelo crescimento global e pelo desempenho de seus respectivos negócios. No geral, a gestão global será simplificada pelo fortalecimento de seus segmentos de atuação apoiados por funções que foram modernizadas. A antiga estrutura regional (presente nos continentes) será em grande parte absorvida pela nova estruturação.

Além disso, recursos e fundos foram realocados, permitindo que a empresa acelere suas atividades nas áreas de automação, veículos elétricos, digitalização e de novos serviços, entre outras.

Para cada segmento, a CNH Industrial apontou um líder global. No de agricultura, que inclui as marcas Case IH e New Holland Agriculture, juntamente com a marca regional da Steyr (presente só na Europa), será comandado por Derek Neilson, com o cargo de presidente para agricultura. Anteriormente ele foi COO da região EMEA (Europa, Oriente Médio e África), função que exerceu desde 2015.

Para veículos comerciais e especiais – que inclui caminhões e ônibus Iveco, ônibus Heuliez Bus, veículos fora de estrada e mineração da Iveco Astra, da marca de combate a incêndios Magirus e da Iveco Veículos de Defesa – terá Gerrit Marx com o cargo de presidente para veículos comerciais e especiais. Ele chegou ao grupo recentemente tem um sólido histórico no setor automotivo, incluindo no setor de veículos comerciais, com passagens pela Daimler Trucks e na Volkswagen em diferentes regiões do mundo.

O segmento de construção, que considera as marcas Case COnstruction Equipment e New Holland Construction, será liderado por Carl Gustaf Göransson, com o cargo de presidente. Ele já era o responsável pelo setor de construção da empresa desde 2016.

A área de powertrain, que concentra a marca FPT Industrial, continuará a ser liderada por Annalisa Stupenengo, agora denominada presidente de powertrain, função que assumiu em 2015.

Para serviços financeiros (Banco CNH Industrial), que engloba todos os serviços financeiros para os setores de máquinas agrícolas, de construção e veículos comerciais do grupo, a companhia determinou que continuará a ser liderado por Oddone Incisa, no cargo de presidente, função que exerce desde 2013.

Segundo a CNH Industrial, devido ao foco aprimorado dos cinco segmentos operacionais globais e a transferência relacionada de responsabilidade de negócios, o número e o tamanho das funções corporativas foram reduzidos e suas áreas de responsabilidade simplificadas. Além disso, a reestruturação busca fortalecer o Comitê Executivo Global (GEC), anteriormente chamado de conselho executivo do grupo. O órgão é responsável pela tomada de decisão operacional do grupo e por supervisionar o desempenho operacional dos segmentos de atuação.

A empresa simplificou sua estrutura elencando novas funções e seus líderes globais, membros do GEC:

Max Chiara continuará à frente de finanças, sustentabilidade, fusões e aquisições – com as mesmas atribuições de suas funções anteriores de CFO, que exerce desde 2013, e Chief Sustainability Officer, que exerce desde 2016;

Andreas Weishaar chega no grupo para liderar a área que engloba estratégia, digital, talentos e tecnologia da informação e comunicação;

O setor de tecnologia continuará sob a responsabilidade de Alan Berger, assumindo formalmente o cargo de CTO (Chief Technology Officer) da empresa; Supply chain ficará a cargo de Tom Verbaeten, que era o chief manufacturing officer;

Soluções em pós-venda será liderada por Luc Billiet, anteriormente o presidente de autopeças e serviços;

Nos mercados considerados de alto crescimento AMEA (Ásia, Oriente Médio e África) Stefano Pampalone, que era o Chief Operating Officer (COO) da região composta pela Ásia e pelo Pacífico, assumirá a função de diretor geral e será responsável por todas as joint ventures e alianças estratégicas da região.

Na América do Sul, Vilmar Fistarol, que era o Chief Operating Officer (COO) para América Latina, agora assume o cargo de diretor geral para América do Sul, Central e Caribe.



Tags: CNH Industrial, reestruturação, organização, comitê executivo global.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência