Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Fabricantes de motos confirmam produção superior a 1 milhão

Indústria | 10/01/2019 | 19h00

Fabricantes de motos confirmam produção superior a 1 milhão

Primeira alta em sete anos do mercado doméstico garantiu número que não era atingido desde 2015

REDAÇÃO AB

Conforme antecipado em dezembro, os fabricantes de motos confirmaram a produção de mais de 1 milhão de unidades, algo que não acontecia desde 2015 (1,26 milhão). Foram fabricadas exatamente 1.036.846 motocicletas no Polo Industrial de Manaus (AM), resultado 17,4% superior ao total de 2017, segundo dados divulgados na quinta-feira, 10, pela Abraciclo, associação que reúne as empresas do setor.

O aumento do ritmo das fábricas de motos no País foi sustentado quase que integralmente pela volta do crescimento do mercado brasileiro, que em 2018 apresentou a primeira expansão após seis anos seguidos de queda. Foram vendidas 940,3 mil motos no ano passado, em alta de 10,5% sobre 2017, de acordo com dados do Renavam divulgados no início do ano pela Fenabrave, que reúne os concessionários revendedores.

A Abraciclo espera por nova alta do mercado brasileiro em 2019, projeta crescimento de 6,2%, para 998 mil emplacamentos. A previsão é ligeiramente mais pessimista que a dos concessionários reunidos na Fenabrave, que estimam expansão de 7,3%, para mais de 1 milhão de motocicletas vendidas este ano.

O resultado de 2018, segundo Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, é reflexo da retomada da confiança por parte do consumidor, da recuperação econômica e do aumento da oferta de crédito, além do número significativo de lançamentos de novos modelos pelas fabricantes de motocicletas. Para 2019, conforme o executivo, o setor projeta a produção de 1,08 milhão de unidades, número praticamente estável, em modesta alta de 4,2% sobre 2018.

“Estamos confiantes no aumento dos negócios em 2019, mas é necessário aguardar os impactos das medidas que serão implementadas pelo novo governo”, diz Marcos Fermanian.



EXPORTAÇÃO EM QUEDA



O fim de 2018 também confirmou outra projeção da Abraciclo, desta vez negativa: as exportações de motos caíram 16,8% na comparação com 2017, totalizando pouco mais de 68 mil unidades. O recuo, segundo a entidade, está diretamente ligado à redução da demanda da Argentina, destino de quase 70% das motocicletas fabricadas no Polo Industrial de Manaus para o mercado externo.

De acordo com dados do então Ministério da Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), em 2018 a Argentina ficou com 69,6% de todo o volume de motocicletas exportadas pelo Brasil, seguida pelos Estados Unidos (9,1%) e pela Colômbia (7,6%).

Para 2019 a Abraciclo projeta nova e mais acentuada queda no volume de exportação de motos pelo Brasil. A entidade calcula queda de 28% nas vendas externas do setor.



Tags: Motos, motocicletas, duas rodas, Abraciclo, mercado, indústria, produção, exportação.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência