Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Anfavea projeta nova queda de exportação em 2019

Indústria | 08/01/2019 | 18h13

Anfavea projeta nova queda de exportação em 2019

Entidades espera por continuação da retração na Argentina e calcula tombo de 6% nas vendas externas de veículos

PEDRO KUTNEY, AB

O tombo nas exportações de veículos em 2018 foi até mais profundo do que esperava a Anfavea, a associação nacional dos fabricantes instalados no País. A indústria exportou no total 629,2 mil unidades, em queda de quase 18% sobre o recorde histórico de 766 mil alcançado em 2017. Toda a retração foi causada pela crise na Argentina, para onde continuam a seguir 70% dos veículos exportados do Brasil. E para 2019 a entidade estima nova queda de 6,2% nas vendas externas do setor, para resultado abaixo de 600 mil veículos (a estimativa é de 590 mil), porque não há previsão de melhora do mercado argentino.



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



Antonio Megale, presidente da Anfavea, lamentou o resultado externo negativo, que reverteu a expectativa do início de 2018, quando se esperava novo recorde de exportação da indústria. Segundo ele, todas as informações recebidas de empresas e consultorias na Argentina convergem para a continuação da queda do mercado vizinho este ano, por pelo menos mais seis a sete meses, o que motivou a entidade e projetar nova baixa nas vendas externas.

“Infelizmente as exportações seguiram muita fracas em dezembro, com queda de 7,9% sobre novembro e expressiva baixa de 48% na comparação com dezembro de 2017. A Argentina segue com problemas e o ano lá só não foi pior porque nos primeiros cinco meses do ano passado as vendas foram bem, até se esperava mais de um milhão de unidades em 2018, mas a crise reverteu as expectativas, o mercado fechou abaixo de 700 mil e continua caindo. Por isso projetamos nova retração das vendas externas”, avalia Megale.



Ainda assim, Megale destacou que as exportações representaram em 2018 perto de 22% da produção brasileira de veículos, “o que ainda é um bom número”, e ficaram acima da média da indústria dos últimos 10 anos, 503,5 mil unidades exportadas por ano de 2008 a 2018. Segundo ele, seguem em expansão as vendas para países como Chile e Colômbia, que no entanto não são grandes o suficiente para compensar toda a retração dos dois maiores clientes externos de veículos brasileiros, Argentina e México.

Caso as exportações brasileiras de veículos atinjam o número projetado pela Anfavea para 2019, de 590 mil unidades, ainda ficarão acima da média verificada na última década.

Em valores, as exportações dos fabricantes no Brasil somaram US$ 14,5 bilhões (incluindo a venda de veículos, máquinas agrícolas e componentes), o que contabiliza queda de 8,6% sobre 2017, mas a cifra ficou acima da média registrada de US$ 13,1 bilhões/ano desde 2008. “Ainda temos um bom número”, avalia Megale.



Tags: Anfavea, exportação, balanço, projeção, Argentina.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência