Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Importadores ficam abaixo da projeção de 40 mil unidades

Mercado | 04/12/2018 | 17h49

Importadores ficam abaixo da projeção de 40 mil unidades

No entanto, vendas no acumulado até novembro revelam alta de quase 30%

MÁRIO CURCIO, AB

A alta do dólar impediu em 2018 o crescimento mais significativo da venda de importados. No acumulado até novembro as 16 marcas filiadas à Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa) anotaram 34,2 mil emplacamentos, evidenciando que a estimativa de 40 mil unidades para o ano não será atingida.

No entanto, a venda nestes 11 meses resulta em alta de 29,4% sobre igual período de 2017, ano em que os importadores ainda estavam sujeitos à cota máxima, imposta pelo Inovar Auto, de 4,8 mil unidades isentas da cobrança de 30 pontos porcentuais extras de IPI.



- Faça aqui o download dos dados da Abeifa
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



“De qualquer forma, 2018 ficará marcado como o ano da recuperação do setor, depois de cinco anos de dificuldades por conta da sobretaxa do IPI. Devemos anotar um crescimento de cerca de 30% em relação a 2017”, afirma o presidente da Abeifa, José Luiz Gandini.

EVOLUÇÃO POR MARCA


As cinco marcas associadas à Abeifa que mais venderam de janeiro a novembro de 2018 sobre iguais meses de 2017 foram a Kia Motors (10,7 mil unidades, alta de 39,6%), Volvo (6,1 mil, acréscimo de 94,6%), JAC Motors (3,7 mil, evolução de 15,2%), BMW (2,5 mil, crescimento de 28,2%) e Suzuki (2,3 mil, estável).

Surpreende o desempenho da Volvo. Em 2017 a empresa já planejava bater seu recorde no Brasil em 2018 com 6 mil unidades. Essa meta foi superada em apenas 11 meses. A renovação do SUV Volvo XC60, o lançamento do XC40 e o fim da cota de 4,8 mil carros sem sobretaxação explicam por que a marca sueca quase dobrou suas vendas em apenas um ano.

PRODUÇÃO LOCAL


Entre as associadas à Abeifa que também têm produção nacional, BMW, Chery, Land Rover e Suzuki fecharam novembro com 2,2 mil unidades emplacadas ao todo, o que representou queda de 13% em relação a outubro de 2018, isso por causa do menor número de dias úteis. A comparação com novembro do ano passado revela alta 45,3%.

No acumulado do ano, o confronto com os 11 meses de 2017 mostra que a BMW produziu 7,7 mil unidades e cresceu 9,7%, a Caoa Chery montou 7,5 mil carros e anotou alta de 124,1% e a Land Rover, com 4 mil veículos, recuou 4,9%.



Tags: Importados, dólar, Abeifa, José Luiz Gandini, Kia, JAC Motors, BMW, Suzuki, Land Rover, Volvo, Land Rover.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência