Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
VWCO entrega segundo caminhão elétrico e-Delivery para Ambev
Executivos da VWCO e da Ambev durante a entrega do e-Delivery de 13 toneladas de PBT

Tecnologia | 13/11/2018 | 17h40

VWCO entrega segundo caminhão elétrico e-Delivery para Ambev

Versão 6x2 de 13 toneladas de PBT substituirá o 4x2 de 11 toneladas que foi testado por 30 dias

SUELI REIS, AB

A VWCO - Volkswagen Caminhões e Ônibus - entregou na terça-feira, 13, o segundo caminhão elétrico para a Ambev, fabricante e distribuidora de cerveja e bebidas no Brasil: o e-Delivery na versão 6x2 com 13 toneladas de PBT vai substituir o e-Delivery 4x2 de 11 toneladas de PBT, que rodou por 30 dias em São Paulo para teste piloto do modelo elétrico da marca no País. Já o novo caminhão rodará por tempo indeterminado.

O caminhão 100% movido a bateria foi testado por 30 dias em São Paulo, onde percorreu 915 quilômetros para o serviço de entrega de bebidas. O projeto piloto é parte da parceria entre as duas empresas: a Ambev anunciou a intenção de comprar 1,6 mil caminhões elétricos da VWCO até 2023, o que corresponde a 35% de sua frota.

Durante o teste, houve redução de 0,7 toneladas de CO2. O caminhão foi abastecido com energia solar a partir de um ponto de recarga com painéis solares instalados no centro de distribuição da Ambev no bairro da Mooca, na capita paulista, e consumiu um total de 950 kWh. Considerando a quilometragem rodada no período, a empresa evitou o uso de 200 litros de diesel.

“Temos a meta de construir um legado sustentável de longo prazo e investir em projetos socioambientais é um dos nossos focos de atuação. A parceria com a VWCO é um passo importante neste processo”, afirma o vice-presidente da sustentabilidade e suprimentos da Ambev, Rodrigo Figueiredo, durante a entrega do segundo caminhão elétrico da VW à empresa em São Paulo.

A Ambev pretende ampliar os painéis solares para todos os mais de cem centros de distribuição que mantém em todo o País.

Segundo o presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus e membro do board do Traton Group, Roberto Cortes, a VWCO está em processo de adequação do caminhão elétrico para o cliente até 2020, quando só então deverá iniciar a produção em larga escala. O executivo conta que para os veículos elétricos, a montadora também vai entregar exatamente o que o cliente precisa e que para isto já estão em andamento as negociações com outros clientes, além da Ambev, interessados no modelo elétrico.

“Já tem fila. Estamos conversando com quase centenas de outros [clientes]”, afirma Cortes.

Cortes conta que as conversas com a Ambev sobre sustentabilidade começaram há pouco mais de três anos. Ao mesmo tempo em que fala com o cliente para entender suas necessidades e assim ajustar seu produto, a montadora fala com outras empresas também engajadas na mobilidade elétrica. Caso da WEG, fabricante de motores elétricos que equipa o e-Delivery entregue à cervejaria.

“Estamos ajustando tecnicamente o caminhão e trabalhando também a área de recarga. A prioridade é o trajeto urbano e não longas distâncias por conta da falta de rede de abastecimento elétrico no País”, afirma o CEO da VW. “A Siemens é uma das empresas que estamos conversando sobre infraestrutura de recarga, mas também sobre o desenvolvimento do processo de produção”, revela.

Quando apresentou pela primeira vez o e-Delivery, há um ano, a montadora também anunciou que fabricará o caminhão elétrico a partir de 2020 em sua unidade de Resende (RJ). “Ele será feito na mesma linha de produção dos veículos a combustão. Naturalmente tem diferenças por ser elétrico, como a questão de segurança com as baterias. Então vamos ter que investir sim alguma coisa na fábrica para ajustes”, revela Cortes.

Embora a VWCO e a Ambev tenham firmado uma parceria inédita para promover a mobilidade elétrica no Brasil, muitos fatores ainda são considerados para viabilizar os negócios por aqui, como a própria falta de uma rede de abastecimento para este tipo de veículo.

Segundo o diretor de vendas de caminhões da VWCO, Antonio Cammarosano, ao mesmo tempo em que desenvolve um veículo na medida para o cliente, a VWCO tenta resolver a equação de custo. “Estamos trabalhando na redução do custo”, conta. Isso porque as empresas ainda não bateram o martelo sobre o valor de venda do caminhão. A intenção de compra das 1,6 mil unidades pela Ambev até 2023 ainda está sujeita a esta negociação.



Tags: Volkswagen, VW, VWCO, caminhões, ônibus, caminhão elétrico, Ambev, e-Delivery, WEG, Siemens.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência