Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 10/10/2018 | 18h30

Anfavea diz haver falta de clareza nos planos de governo de presidenciáveis

Associação dos fabricantes de veículos afirma acompanhar as propostas para entender as políticas que podem ser adotadas no País

REDAÇÃO AB

Em reportagens publicadas na quarta-feira, 10, pelos jornais O Estado de S. Paulo e Valor Econômico, a Anfavea, associação das fabricantes de veículos, disse estar preocupada com a falta de clareza dos dois candidatos a presidente da República referentes aos planos de governo e principalmente ao que se refere à indústria nacional. A queixa pela falta de clareza também é de outros setores industriais citados nas reportagens, como as associações dos setores químico (Abiquim), máquinas industriais (Abimaq), infraestrutura (Abdib) e plástico (Abiplast).

Em nota de esclarecimento divulgada na mesma data, a Anfavea reforça que tem acompanhado as propostas de todos os candidatos à presidência. Por meio da nota, a associação das montadoras destaca ainda que é uma entidade apartidária e se posiciona com neutralidade no processo eleitoral.

“O objetivo é entender as políticas que podem ser adotadas em prol da economia, da indústria e do setor”, afirma o comunicado.

A entidade informa que o setor automotivo espera que o próximo governo “atue nas questões estruturais e promova as reformas necessárias para a melhoria da competitividade e da previsibilidade, visando o desenvolvimento da indústria brasileira e consequentemente do Brasil”.

Outro assunto que preocupa a Anfavea é a votação da Medida Provisória nº 843/2018 que cria o Rota 2030, nova política industrial automotiva que prevê incentivos fiscais para empresas que investem em pesquisa e inovação, entre outras premissas. A proposta, que ainda se encontra em avaliação na comissão mista formada por Câmara e Senado, precisa ser votada até novembro. Depois desse prazo, a medida perde a validade.

O QUE DIZEM OS PLANOS DE GOVERNO


Os planos de governo apresentado pelo presidenciáveis não citam ações específicas com foco no setor automotivo, mas mencionam a indústria de forma geral.

O projeto de Fernando Haddad, do PT, defende uma reindustrialização, com o plano de modernizar o parque local para acompanhar a quarta revolução industrial. O candidato enumera ainda o projeto de uma Reforma Fiscal Verde, que premiaria inovação em soluções com baixa emissão de carbono.

O plano apresentado por Jair Bolsonaro, do PSL, é menos detalhado. O presidenciável menciona que pretende reorganizar a área econômica ao juntar todos os assuntos em um único ministério, que incluiria o que hoje é desempenhado por quatro pastas: Fazenda, Planejamento, Indústria e Comércio e Secretaria Executiva do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos). O documento enumera ainda o estímulo à inovação e à indústria 4.0 por meio de políticas “do lado da oferta”, enumerando a abertura comercial para equipamentos necessários para a indústria 4.0.



Tags: Anfavea, planos de governo, eleições, apartidária, presidenciáveis.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência