Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Wabco anuncia parcerias estratégicas com Valeo, Nidec e Baidu

Negócios | 19/09/2018 | 19h28

Wabco anuncia parcerias estratégicas com Valeo, Nidec e Baidu

Empresas desenvolverão tecnologias que visam ao futuro dos veículos comerciais elétricos e autônomos

REDAÇÃO AB

A Wabco anuncia parcerias importantes durante o IAA 2018, salão de veículos comerciais de Hannover, na Alemanha. A primeira delas é com a Valeo, a partir da assinatura de um memorando de entendimentos que visa ao desenvolvimento de tecnologias de sensores para a próxima geração do sistema de assistência ao motorista (ADAS, na sigla em inglês), considerado um dos principais componentes para veículos autônomos.

A primeira aplicação de mercado da Wabco que usará as tecnologias de sensores da Valeo será o OnCityAlert, solução de assistência ao motorista voltada para o ambiente urbano. O sistema utilizará tecnologia de radar de 77GHz da Valeo para monitorar os pontos cegos no lado do passageiro, mesmo em condições de baixa visibilidade. O sistema avisa sobre ciclistas e pedestres que podem cruzar o caminho previsto, levando o motorista a tomar medidas corretivas. Segundo a Wabco, é projetado para ser facilmente adaptado a uma ampla gama de veículos, sejam ônibus ou caminhões. Além disso, poderá vir instalado de fábrica ou posteriormente, a partir de um kit disponível ao mercado.

Um segundo memorando de entendimento foi assinado com a Nidec, fabricante de motores elétricos, para desenvolver e fabricar uma solução pioneira de trens de força a partir da integração de sistemas de controle de aceleração e desaceleração do veículo (sistemas de frenagem e controle eletrônico de estabilidade) e de motores elétricos. Essa integração permitirá melhorar exponencialmente o gerenciamento da dirigibilidade ao mesmo tempo em que manterá a estabilidade do veículo. Além disso, permitirá uma melhor recuperação de energia em todos os casos de uso, o que contribuirá para ganhos adicionais de eficiência. Atualmente, não existe na indústria um sistema semelhante.

Segundo a empresa, a intenção é primeiro desenvolver essas tecnologias para ônibus urbanos, bem como para reboques movidos a eletricidade, conforme demonstrado no protótipo eTraler que a Wabco mostrou em Hannover, e que poderão ser ampliadas para outras plataformas de veículos comerciais elétricos.

A tecnologia também pode ajudar a compensar alguns dos custos de desenvolvimento e aplicação para as montadoras. Hoje, o custo da bateria representa a maior parte do custo total de um veículo elétrico. Para a Wabco, sua solução será capaz de reduzir o tamanho da bateria, devido a saltos nas melhorias de eficiência. Além disso, ao aprimorar a integração da eletrônica, menos unidades de controle eletrônico (ECUs) serão necessárias.

A Wabco também assinou um memorando com a Baidu, gigante chinesa de tecnologia, para desenvolver um conjunto de tecnologias e soluções que atendam o Nível 4 de direção autônoma, quando o veículo tem capacidade total para se conduzir sem a necessidade de uma pessoa como motorista. Será uma plataforma aberta de forma que OEMs e frotistas possam utilizar essas tecnologias a fim de desenvolver suas próprias soluções personalizadas.

Pelo acordo, a Baidu vai cooperar a partir de sua plataforma aberta Apollo, software de direção autônoma que vem sendo utilizada para o desenvolvimento de veículos leves autônomos. Por sua vez, a Wabco fornecerá seu ecossistema Adopt, que dá acesso às suas tecnologias avançadas para veículos comerciais. As empresas planejam iniciar as vendas dessa tecnologia em até três anos.



*Esta cobertura é oferecida pela Delphi Technologies





Tags: Wabco, parceria, acordo, Valeo, Nidec, Baidu, direção autônoma, veículo elétrico.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência