Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Royal Enfield se prepara para crescer no Brasil
Série limitada Flying Flea tem pintura e detalhes inspirados nas Royal Enfield utilizadas na Segunda Guerra Mundial

Duas Rodas | 18/09/2018 | 20h46

Royal Enfield se prepara para crescer no Brasil

Marca abrirá novas concessionárias e trará mais modelos

MÁRIO CURCIO, AB

A Royal Enfield se prepara para crescer no Brasil com novas concessionárias e lançamento de modelos. Pelo menos duas novas lojas devem ser abertas na cidade de São Paulo a partir do início de 2019, uma na zona leste e outra na oeste. A empresa acaba de lançar a Flying Flea, uma edição limitada da qual 60 unidades virão ao Brasil.

Até o fim do ano a Royal trará também a Himalayan, uma moto trail de 410 cc, ainda sem preço definido. A empresa não abre os planos, mas garante: “Há um bom número de interessados em representar a marca no Brasil”, afirma o diretor geral da Royal Enfield do Brasil, Cláudio Giusti. Outras cidades também devem abrir revendas em 2019.

Desde o início da operação brasileira, em abril de 2017, a empresa vendeu cerca de 700 unidades com apenas uma concessionária. O pequeno volume também se justifica pela falta atual de mais opções.

As três motos à venda hoje no País são variações do mesmo tema: Bullet 500, Classic 500 e Continental GT 535. A edição limitada Flying Flea também recebe o motor de 500 cc. Em novembro de 2017 a Royal Enfield mostrou no Salão de Milão, principal evento mundial do setor, duas motos com um novo motor bicilíndrico de 650 cc.

“Na próxima semana faremos o lançamento global dessas motos na Califórnia”, afirma o indiano Arum Gopal, diretor de negócios internacionais da Royal Enfield.



Ele não informa, porém, quando elas chegarão ao Brasil. Somente o processo de homologação leva cerca de seis meses e ninguém se arrisca a afirmar que estarão no Brasil em 2019.

COMO É A FLYING FLEA


A série especial Flying Flea (pulga voadora) tem preço sugerido de R$ 24,9 mil. As reservas devem ser feitas pelo site www.royalenfield.com/br a partir da quarta-feira, 19. “As vendas serão como para os outros modelos e por isso também é possível financiá-las”, garante Giusti.

A edição limitada teve mil unidades produzidas e usou como inspiração motos Royal Enfield de 125 cc adaptadas para uso na Segunda Guerra Mundial. Eram bem diferentes das atuais e mais leves. Tinham apenas 56 quilos. O baixo peso era um requisito, já que eram arremessadas dos aviões com para-quedas.

Já a série especial tem cerca de 200 quilos em ordem de marcha (com combustível e lubrificante). Montada a partir da Royal Enfield Classic, a tiragem limitada tem alforjes laterais de lona, motor de 27 cavalos alimentado por injeção eletrônica, câmbio de cinco marchas e freios ABS. Das 60 unidades, 30 virão na cor verde e as outras 30, pintadas de marrom. Todas são numeradas.



Tags: Royal Enfield, Flying Flea, Himalayan.

Comentários

  • LuizClaudio Garrido dos Santos

    Caraessas motos da Royal Enfield, são demais. O estilo anos 40/50, trás os bons e velhos tempos, e sua pintura combina com esta época. Eu adoraria ter uma, chega dessas motos cheia de acessórios de plásticos.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência