Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Vaz se fortalece com a alta do dólar
Produção de correntes (foto), coroas e pinhões para moto com a marca Vaz ocorre em Jundiaí (SP)

Duas Rodas | 23/08/2018 | 19h08

Vaz se fortalece com a alta do dólar

Fábrica de peças para moto quer recuperar mercado perdido para asiáticos

MÁRIO CURCIO, AB

Depois de uma perda importante de participação pela concorrência de produtos asiáticos, a fabricante dos kits de transmissão para moto Vaz já acredita em recuperação de mercado, como conta o CEO da companhia, Júlio César Correa. Os kits são formados pelo trio corrente-coroa-pinhão, um item de desgaste que gera, segundo estimativa da companhia, cerca de 40 milhões de trocas a cada ano.

“A alta do dólar encarece as importações e aumenta nossa competitividade. Também acredito na retomada da economia e no aumento da fiscalização de importações irregulares”, afirma Correa, que já chegou a ter 60% do mercado de reposição e mantém atualmente uma fatia bem menor, de 9%. A empresa produz os componentes em Jundiaí (SP), em uma fábrica de 34 mil metros quadrados com 610 funcionários.

“Fabricamos 4 mil conjuntos diferentes, para motos nacionais e importadas. Também fornecemos para as linhas de montagem da Suzuki e da Haojue”, diz o CEO da companhia.



Além dos kits de transmissão, a empresa fabrica dez modelos diferentes de capacete e também sapatas e pastilhas de freio, estas vendidas com a marca Eco Pads.

De acordo com o Sindipeças, entidade que reúne fabricantes do setor, o Brasil tem uma frota circulante de 13,2 milhões de motos, com idade média de sete anos e cinco meses.



Tags: Vaz, kits de transmissão, corrente, coroa, pinhão, capacetes, Suzuki, Haojue.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência