Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Paccar, dona da DAF caminhões, reporta lucro líquido recorde para um 1º semestre
A partir da esquerda, modelos de caminhões Peterbilt 579, DAF XF e Kenworth T680, todos do Grupo Paccar

Balanço | 01/08/2018 | 18h56

Paccar, dona da DAF caminhões, reporta lucro líquido recorde para um 1º semestre

Companhia encerra o período com ganhos de US$ 1,07 bilhão; receita sobe 28%, para US$ 11,4 bilhões

REDAÇÃO AB

O Grupo Paccar, dono das marcas de caminhões DAF, Kenworth e Peterbilt reportou lucro líquido recorde para um primeiro semestre. Em comunicado, a companhia informa que seus ganhos atingiram cifra de US$ 1,07 bilhão ou de US$ 3,04 por ação no acumulado dos seis primeiros meses deste ano. Em iguais meses de 2017, o grupo havia registrado lucro de US$ 683,3 milhões, o que representa um crescimento acima de mais de 50%.

O faturamento líquido com as vendas globais de veículos bem como com a oferta de serviços financeiros rendeu à companhia US$ 11,46 bilhões de janeiro a junho, aumento de 28,1% sobre os US$ 8,94 bilhões apurados em iguais meses de 2017.

“Os resultados financeiros da Paccar refletem a grande demanda global por caminhões, que aumentou a produção e a participação de mercado da Paccar, e a forte venda de peças pós-vendas”, destacou o CEO do grupo, Ron Armstrong.

A Paccar Parts, divisão de autopeças para o mercado de reposição, também elevou o Ebit (lucro antes de juros e impostos), que passou de US$ 302 milhões (no primeiro semestre de 2017) para US$ 386,3 milhões no fechamento da primeira metade de 2018.



Tags: Balanço, lucro, Paccar, DAF, caminhões, receita, faturamento.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência