Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Gol e Voyage recebem câmbio automático pela 1ª vez
Gol e Voyage são fabricados em Taubaté e opção automática faz parte da lista de 20 lançamentos da Volkswagen até 2020

Lançamentos | 26/07/2018 | 01h52

Gol e Voyage recebem câmbio automático pela 1ª vez

Modelos estão mais competitivos que Onix, Prisma, HB20 e Ka

MÁRIO CURCIO, AB | De Taubaté (SP)

Como forma de se aproximar de concorrentes como Chevrolet Onix e Prisma, Hyundai HB20 e novo Ford Ka (leia aqui), os Volkswagen Gol e Voyage recebem pela primeira vez a opção de câmbio automático. Com a nova caixa de seis marchas Aisin, os dois veteranos montados em Taubaté (SP) recebem também o motor 1.6 MSI de 16 válvulas e até 120 cavalos quando abastecido com etanol. No Gol a novidade começa em R$ 54.580 e no Voyage, em R$ 59.990.

“A nova opção deverá responder por 20% a 25% das vendas do Gol. No Voyage chegará a 30%", afirma o vice-presidente de vendas e marketing da Volkswagen do Brasil, Gustavo Schmidt.



Esse mesmo conjunto de motor e transmissão foi aplicado recentemente nos VW Polo e Virtus (veja aqui). As opções automáticas fazem parte de um plano de investimentos de R$ 7 bilhões da Volkswagen no País, que resultará em 20 lançamentos até 2020 - nessa conta já estão incluídos Polo, Virtus, Amarok V6, Tiguan Allspace e, agora, as versões automáticas de Gol e Voyage.

Há cerca de um ano, a consultoria Jato Dynamics revelou que as transmissões automáticas já estavam em 40% dos automóveis vendidos no Brasil. É provável que este número já tenha subido alguns pontos porcentuais, até pelo aumento da oferta. "Acreditamos que chegue a 60% das vendas em 2020", diz o presidente e CEO da Volkswagen para a América do Sul e Brasil, Pablo Di Si. Essa mesma caixa automática de seis velocidades (fornecida pela japonesa Aisin) equipa no Brasil carros da PSA Peugeot Citroën e da FCA Fiat Chrysler, por exemplo.


Gol e Voyage automáticos receberam o mesmo motor e câmbio adotados recentemente em Polo e Virtus. A caixa de seis velocidades tem aletas para troca de marcha atrás do volante de série

No primeiro semestre, o Gol teve 32,5 mil unidades vendidas, 10% a menos que no mesmo período do ano passado. No caso do Voyage, os 15,3 mil emplacados resultaram em queda de 17% na comparação interanual. Os dois perderam espaço dentro da própria rede VW para os novatos (e mais avançados) Polo e Virtus. A opção automática dos veteranos não deve recuperar as vendas perdidas em 2017, mas ajudará a Volkswagen a consolidar o segundo lugar em venda de automóveis e comerciais leves no País.

POUCO EQUIPADOS DE SÉRIE


Além da nova transmissão, Gol e Voyage automáticos trazem de série poucos itens relevantes, entre eles aletas para troca de marcha atrás do volante, ar-condicionado, direção hidráulica e alerta de frenagem de emergência. As travas elétricas das portas são de série, mas a chave do tipo canivete é opcional, assim como a coluna de direção ajustável e o acionamento elétrico para os vidros traseiros e retrovisores.

Com os pacotes possíveis de opcionais o preço sobe até R$ 5,1 mil e inclui, entre outros itens, rodas de liga leve, alarme, faróis de neblina, sensor traseiro de estacionamento, volante multifuncional, sistema multimídia e computador de bordo.

Os carros são muito agradáveis de guiar. Automotive Business dirigiu as novas opções por mais de 100 quilômetros e teve uma boa impressão. Mesmo com a alavanca na posição D as trocas de marcha são rápidas e o câmbio não demora a encontrar a marcha mais apropriada quando a velocidade cai ou surge uma subida.

O câmbio automático também conta com o modo de acionamento esportivo (posição “S”), que estica um pouco mais cada uma das marchas, proporcionando aceleração mais rápida.


As mudanças de desenho na linha 2019 se concentram no capô e para-choque dianteiro. Gol manteve o porta-malas de 285 litros e o Voyage, de 480 l

De acordo com a Volkswagen, o Gol automático acelera de zero a 100 km/h em 10,1 segundos e chega a 185 km/h de velocidade máxima. O Voyage alcança os 100 km/h em 10,2 segundos e vai a 190 km/h.

Outras mudanças chegam para a linha 2019 de Gol e Voyage além do novo conjunto motor-câmbio. Na parte frontal, o capô está mais alto e tem duas linhas que se conectam aos faróis maiores. O para-choque dianteiro tem grandes entradas de ar na parte de baixo.

Para os dois carros, as versões disponíveis agora são 1.0 manual (84 cv e cinco marchas), 1.6 manual (104 cv e cinco marchas) e as 1.6 automáticas lançadas agora. É preciso recordar que o hatch e o sedã já contaram com a opção automatizada I-Motion, sistema que na prática funciona como um câmbio automático, mas é composto por uma caixa manual, com embreagem inclusive, mas as trocas de marcha são robotizadas. O novo câmbio fornecido pela Aisin aposenta o I-Motion das linhas Gol e Voyage. Ele utiliza conversor de torque, como é comum em transmissões automáticas convencionais.



Tags: Volkswagen, VW, Gol, Voyage, Onix, Prisma, Hyundai, HB20, Ford, Ka, Aisin, câmbio automático.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência