Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 24/07/2018 | 20h21

Grupo PSA eleva faturamento e lucro no 1º semestre

Companhia sustenta resultados financeiros robustos com rentabilidade de quase 8%

REDAÇÃO AB

O Grupo PSA conseguiu sustentar resultados financeiros robustos no primeiro semestre do ano, com expansão de faturamento e lucro. Somando as receitas das marcas automotivas Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall, além da fabricante de componentes Faurecia e o Banco PSA Finance, as vendas nos primeiros seis meses de 2018 alcançaram € 38,6 bilhões, em expressivo crescimento de 40% sobre o mesmo intervalo de 2017, com 2,18 milhões de veículos vendidos globalmente (+38%) no período – o número foi anabolizado pela aquisição da Opel/Vauxhall no ano passado, que acrescentou 572 mil unidades às vendas globais do grupo entre janeiro e junho.

O balanço semestral divulgado na terça-feira, 24, demonstra ainda lucro líquido consolidado de € 1,7 bilhão, valor 16,5% maior do que o obtido na primeira metade do ano passado. A margem operacional recorrente foi de 7,8% sobre o faturamento líquido, com resultado operacional de € 3 bilhões, vistosos 48% acima do primeiro semestre de 2017. O grupo destaca que o resultado foi alcançado apesar de fatores negativos como aumento de matérias-primas e taxas de câmbio desfavoráveis, o que foi superado graças ao aumento no volume de vendas, mix de produto mais atraente e reduções de custos adicionais.

A maior margem de lucro operacional no semestre veio da divisão automotiva formada pelas marcas Peugeot, Citroën e DS, que alcançou nível de rentabilidade recorde de 8,5% sobre faturamento de € 22,1 bilhões, enquanto a Opel/Vauxhall (comprada pelo Grupo PSA no ano passado) obteve 5%, diante de receitas de € 9,9 bilhões. Ambos os porcentuais estão acima da meta anual de 4,5% proposta para o período 2016-2018 no plano estratégico Push to Pass, que tem como objetivo ganhos acima de 6% ao ano de 2019 a 2021.

Durante a apresentação dos resultados financeiros, Carlos Tavares, presidente mundial do Groupe PSA atribui os bons resultados à disciplina financeira introduzida na companhia e maior foco em resultados.

“O grupo demonstra desde 2014 habilidade recorrente de elevar sua rentabilidade global, eficiência e volumes, apesar de um contexto difícil. As equipes da Opel Vauxhall começam a entregar bons resultados para construir a nova empresa e estão ansiosas por demonstrar ainda mais o seu potencial. Nossa agilidade e forte foco na execução continuam sendo um poderoso ativo para atingirmos nossos objetivos”, afirmou Tavares.



O Banco PSA Finance reportou resultado operacional corrente de € 510 milhões, 63,5% maior do que o registrado no primeiro semestre de 2017. Já a Faurecia apurou lucro operacional de € 642 milhões no período, aumento de 10,1%.

O fluxo de caixa livre das atividades industriais e comerciais somou € 2,6 bilhões e o fluxo de caixa livre operacional foi de € 3,2 bilhões, dos quais € 1,2 bilhão da divisão Opel.

Em 2018 o Grupo PSA prevê mercado automotivo estável na Europa, crescimento de 4% na América Latina, de 10% na Rússia e de 2% na China.



Tags: Grupo PSA, Balanço, resultados financeiros, lucros, faturamento, Peugeot, Citroën, DS, Opel, Vauxhall, Faurecia.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência