Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Ford Ka 2019 ganha câmbio automático e novo motor 1.5

Lançamentos | 24/07/2018 | 17h20

Ford Ka 2019 ganha câmbio automático e novo motor 1.5

Versões hatch e sedã 2019 herdam novidades que estrearam na versão Freestyle

SUELI REIS, AB | De Gramado (RS)

A linha 2019 do Ford Ka chega ao mercado este mês com algumas novidades já adiantadas pela nova versão Freestyle, CUV (Compact Utility Vehicle) apresentado pela marca no fim de maio (leia aqui). Entre as maiores novidades, pela primeira vez, o modelo global de entrada da marca traz opção com câmbio automático de seis velocidades combinado com o motor 1.5 de três cilindros e 136 cv, o mesmo que estreou no EcoSport em 2017 (leia aqui).

Os modelos de entrada – segmento ao qual o Ka faz parte – correspondem a 48% das vendas totais de carros no Brasil, o maior segmento em volume, sendo 33% hatch e 15% sedãs, considerando os dados do mercado acumulados entre janeiro e maio. Com a concorrência cada vez mais acirrada nas duas categorias, a Ford decidiu incluir mais itens na linha Ka 2019, refinando cada versão, de acordo com sua faixa de atuação. Além disso, houve leve renovação no design externo, interno e no acabamento.


Painel do Ka 2019 foi redesenhado para receber a tela de 6,5 polegadas do sistema de infoentretenimento Sync 3

VERSÕES E MAIS EQUIPAMENTOS


Disponível com motorizações de três cilindros 1.0 (85 cv) e 1.5 (136 cv), a linha Ka é oferecida em três opções: entrada, intermediária e topo de linha tanto para o hatch quanto para o sedã, além da versão aventureira Freestyle já lançada. A Ford também reposicionou o carro, com preços em várias faixas que variam de R$ 45.490 até R$ 70.990 (veja lista completa no fim do texto).

Entre as versões, a de entrada S 1.0 ganhou computador de bordo, ajuste de altura no banco do motorista, vidro elétrico dianteiro, quatro altofalantes e iluminação no porta-luvas. Ar-condicionado, direção elétrica e trava elétrica das portas já eram itens de série. Na versão SE, acrescenta-se rádio My Connection com Bluetooth, compartimento para celular no painel My Ford Dock e maçanetas e retrovisores na cor do veículo. Já o SE Plus se caracteriza pelo pacote de conectividade, com a central multimídia Sync 3, dotada de tela de 6,5 polegadas, mais duas entradas USB iluminadas para carregamento rápido, vidro elétrico traseiro, retrovisor elétrico, rodas de aço de 15 polegadas, sensor de estacionamento e faróis de neblina.

Todas as versões 1.5 agora têm opção de com câmbio automático de seis velocidades, que segue sendo importado do México.

PRONTO PARA A BRIGA


Com uma linha mais completa, a Ford espera brigar de igual para igual com modelos como o Chevrolet Onix, líder da categoria, além de concorrentes de peso como Hyundai HB20, Toyota Etios e VW Gol.

Para a gerente de marketing de produto Adriana Carradori a estratégia proposta pela Ford é ganhar participação em cada nicho do mercado. Ela lembra que o Ka foi o terceiro modelo mais vendido da sua categoria em 2017 e que neste ano o modelo desponta na vice-liderança.

“O carro evoluiu com o perfil dos seus consumidores, embora cada um tenha prioridades diferentes”, aponta. Seus números indicam que atualmente 30% dos modelos de entrada possuem opção de transmissão automática, contra 5% de cinco anos atrás (2013). No mesmo período de comparação, a oferta de sistemas de conectividade passou de zero para mais de 50%, enquanto atributos esportivos subiu de 1% para 5% dos modelos. “Embora os compactos esportivos representem apenas 5% do mercado, eles têm potencial de crescimento para 22%”, diz a gerente.

Os números reforçam a estratégia da marca em querer aumentar sua participação de mercado em cada categoria. Enquanto o Ka atual (versão 2018) representa 87% das vendas da marca no País, com faixa de preços entre R$ 40 mil e R$ 50 mil (modelos de entrada), concorrentes como Onix e HB20 registram dependência menor, de 56% e 68%, respectivamente, considerando o segmento hatch. Nas versões intermediárias, que correspondem a veículos entre R$ 50 mil e R$ 60 mil, Onix possui 21% de suas vendas nessa faixa e HB20, 16%. A Ford registra apenas 13%. Versões topo de linha de hatches representam 23% das vendas do Onix e 16% no HB20.

“Nosso objetivo com o lançamento é chegar mais nas faixas intermediárias, que são mais desenvolvidas nos concorrentes”, afirma Adriana. A executiva ressalta que no segmento sedã, no qual segurança e conforto são as preferências dos clientes, há maior oportunidade para brigar no mercado de modelos com transmissão automática, uma vez que demandam mais do que no segmento de hatches, cujas prioridades são conforto e inovação, nesta ordem.

Embora ela não arrisque um porcentual para o mix de vendas, confirma que a montadora espera oportunidade de negócios maior nos sedãs do que nos hatches. Atualmente, a proporção de vendas da linha Ka está em 70% para hatches e 30% para os sedãs.

VERSÕES E PREÇOS


Ford Ka HATCH:
S 1.0 manual: R$ 45.490
SE 1.0 M: R$ 45.990
SE Plus 1.0 M: R$ 48.490
SE 1.5 M: R$ 51.990
SE Plus 1.5 M: 54.490
Freestyle M: R$ 63.490
SE 1.5 automático: R$ 56.490
SE Plus 1.5 AT: R$ 58.990
Freestyle AT: R$ 67.990
Titanium 1.5 AT: R$ 68.990.

Ford Ka SEDAN:
SE 1.0 manual: R$ 49.490
SE Plus 1.0 M: R$ 51.990
SE 1.5 M: R$ 55.490
SE Plus 1.5 M: R$ 57.990
SEL 1.5 M: R$ 65.990
SE 1.5 automático: R$ 59.990
SE Plus 1.5 AT: R$ 62.490
Titanium 1.5 AT: R$ 70.990.



Tags: Ford, Ka, 2019, Freestyle, hatch, sedã, Onix, HB20.

Comentários

  • CICEROPEREIRA DE OLIVEIRA

    Porfavor informem o tipo/modelo de cambio automatico. Tenho um KA cambio mecanido e adoro o carro. Vou comprar outro em janeiro mas nunca confiei nos cambios semi automatico da forde. Tenho tambem um cobalt, estou na duvida. Gostos dos dois mas amei o forde KA

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência