Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Daimler ameaça reinado da Tesla no mercado de carros elétricos

Negócios | 23/07/2018 | 16h51

Daimler ameaça reinado da Tesla no mercado de carros elétricos

Estudo indica que montadora alemã vai chegar à liderança do segmento e tomar espaço da empresa de Musk

REDAÇÃO AB

Com dificuldades financeiras e falta de habilidade para produzir alto volume de veículos, o reinado da Tesla no mercado de carros elétricos está ameaçado. A montadora deve alcançar a liderança global de vendas de veículos zero emissão em 2019, mas perder este posto rapidamente e, em 2021, cair para a sétima colocação no ranking do segmento. A expectativa foi traçada pela PA Consulting, empresa inglesa especializada em inovação.



- Faça aqui o download do estudo da PA Automotive
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



A companhia do Vale do Silício deve perder espaço para a emergente concorrência das montadoras tradicionais, que preparam ofensiva importante no segmento de carros elétricos nos próximos anos. A projeção é de que fabricantes alemãs assumam o topo do ranking em 2021, com a Daimler em primeiro lugar, seguida por BMW e pela franco-nipônica Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi. Em quarto lugar aparece a Volkswagen e, em quinto, a Volvo.

O DESAFIO DA TESLA


O futuro da Tesla neste cenário é incerto, aponta a PA Consulting, já que a companhia tem fracassado em fazer justamente o que a indústria automotive faz de melhor: a produção em massa. A última semana de junho foi a única em que a empresa conseguiu fabricar mais de 5 mil unidades do Model 3, o carro de maior volume da marca. O feito exigiu grande esforço, horas extras e muita pressão sobre os funcionários, uma situação insustentável de manter no longo prazo.

Com o atraso na produção, aumenta o número de consumidores que cancelam a reserve do carro ao mesmo tempo em que diminui o volume de novos compradores dispostos a esperar mais de um ano para receber o automóvel. Diante das dificuldades, a capacidade de realização de Elon Musk, CEO e principal acionista da empresa, vem sendo fortemente questionada. O executivo é famoso por vender planos inovadores para a mobilidade e a sociedade sem detalhar muito bem como vai realizá-los.

Sempre ativo no Twitter, onde tem mais de 22 milhões de seguidores, Musk chamou a atenção recentemente por regir de forma exagerada à crítica do mergulhador britânico que liderou o resgate dos meninos presos na caverna da Tailândia. O especilista declarou que considerava inútil o submarino que a equipe de Musk desenvolveu como uma tentativa de ajudar no resgate. Diante do comentário, Musk baixou o nível e chamou o mergulhador de pedófilo.

O QUE TORNA UMA EMPRESA LÍDER EM ELETROMOBILIDADE


Para criar o ranking a PA Consulting levou em conta seis fatores que considera essenciais para que as empresas sejam bem-sucedidas na oferta de eletromobilidade. O primeiro é estratégia de produto, seguido de tecnologia para baterias, cultura e incentivos, cadeia de fornecedores, parceiros e ecossistema e, enfim, performance financeira.

“As montadoras precisam não apenas acelerar o desenvolvimento de produtos, mas também criar valor para sua cadeia produtiva e elevar o volume de vendas a partir do foco no consumidor", analisou em comunicado Thomas Goettle, head da área automotiva da PA Consulting.



Tags: carro elétrico, Daimler, Tesla, ranking, eletromobilidade.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência