Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 17/07/2018 | 15h16

Venda on-line de carros movimenta R$ 5,8 bilhões na AutoAvaliar

Resultado é 54% melhor do que o registrado no 1º semestre do ano passado. Lucro cresceu 125%

REDAÇÃO AB

A AutoAvaliar, plataforma on-line de repasse de veículos usados, registrou aumento de 54% nos negócios no primeiro semestre deste ano na comparação com intervalo equivalente de 2017. Segundo a empresa, concessionários e lojistas independentes geraram R$ 5,8 bilhões em negócios no período. Foi ainda maior o aumento do lucro registrado pelas revendas que operam na plataforma, com expansão de 125% para R$ 126 milhões.



- Faça aqui o download dos dados da AutoAvaliar
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



Os dados foram retirados da base de dados da AutoAvaliar, que registra as transações de 2,7 mil concessionárias e 20 mil lojistas independentes. De janeiro a junho foram negociados 48 mil veículos usados no pregão on-line da plataforma, com evolução de 72% em relação ao anotado há um ano. O preço médio das negociações entre concessionárias e lojistas foi de R$ 28,9 mil por carro.

FORD KA+ FICA MENOS TEMPO EM ESTOQUE


De acordo com os dados da AutoAvaliar, o Ford Ka+ é o automóvel que vende mais rápido, em 10 dias, em média. Em seguida estão o Chevrolet Corsa sedã e os Fiat Fiorino e Mobi, que ficam 14 e 16 dias em estoque, respectivamente.

A empresa também concluiu que o Toyota Corolla foi o veículo com menor índice de desvalorização na plataforma no primeiro semestre do ano. Hyundai HB20 e Citroën Aircross foram os outros modelos com menor desvalorização.



Tags: AutoAvaliar, seminovos, venda, negócios.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência