Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mercedes espera mercado de ônibus de 15% a 20% maior

Transportes | 16/07/2018 | 19h41

Mercedes espera mercado de ônibus de 15% a 20% maior

Fabricante de chassis aposta em pré-compra e licitações de veículos escolares

PEDRO KUTNEY, AB

Com uma fatia de quase 60% dos 5,6 mil chassis de ônibus vendidos no País no primeiro semestre deste ano, a Mercedes-Benz continua a sustentar que este mercado deverá crescer entre 15% e 20% este ano. A fabricante aposta na liberação de licitações de ônibus escolares e novas compras de modelos urbanos e rodoviários – no último caso, motivadas por frotistas que tentarão comprar carrocerias mais baratas, antes que seja obrigatória a instalação de plataforma de embarque para cadeirantes.

Por causa do segundo semestre de ano eleitoral, quando normalmente caem as vendas de ônibus no País, a Fenabrave, associação dos concessionários, reduziu sua projeção para o segmento, que antes estimava crescimento de 4,7% e agora prevê retração de 4,1%. Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing de ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, explica que a fabricante segue apostando que licitações e renovações serão mais fortes do que a dificuldade imposta pelas eleições, fazendo o mercado em 2018 superar 2017.

“Enxergamos o cenário bastante positivo. O mercado caiu para cerca de apenas 10 mil unidades em 2016 e 2017, agora começou a crescer de novo. Se o segundo semestre for apenas um pouco melhor que o primeiro já teremos a expansão que esperamos”, avalia Barbosa.



O mercado nacional de chassis de ônibus cresceu quase 14% no primeiro semestre, com 5,6 unidades negociadas. Mas como o desempenho do segundo semestre de 2017 foi bem melhor, caso seja mantido o ritmo atual na última metade de 2018, os cerca de 11 mil chassis apenas igualariam o resultado do ano passado. Portanto, para alcançar a performance esperada pela Mercedes, de expansão de 15%, será necessário vender ao menos mais 8 mil chassis até o fim deste ano.

Barbosa avalia que isso será possível, principalmente por causa das entregas de ônibus para o programa Caminho da Escola, em licitações que já foram realizadas e deverão ter liberação de recursos neste segundo semestre. Como sintoma da falta de compras do programa até agora, de janeiro a junho o segmento de micro-ônibus caiu 79% em relação a 2017. “Por isso esperamos por crescimento significativo agora, temos muito a avançar nesse segmento”, prevê Barbosa.

O executivo também espera pelo resultado de licitações em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, os maiores estados compradores de ônibus urbanos do País. “No Rio a tarifa já foi reajustada e isso deve motivar renovações de frotas urbanas”, sustenta.

O segmento de modelos rodoviários foi o que mais cresceu no ano, tanto para linhas de viagens como fretamento (71% e 108%, respectivamente). “Imaginamos a necessidade de renovação de 2 mil ônibus rodoviários por ano. Não vamos chegar a isso ainda, mas as vendas estão crescendo com possíveis pré-compras, para fugir da obrigação de ter carrocerias com plataforma elevatória, que encarece o produto e isso motiva os empresários a adiantar a renovação”, explica Barbosa.



Tags: Mercedes-Benz, ônibus, mercado de ônibus, projeção.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência