Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Carro semiautônomo da Tesla se envolve em mais um acidente

Tecnologia | 30/05/2018 | 17h11

Carro semiautônomo da Tesla se envolve em mais um acidente

Com Autopilot ligado, Model S bateu em carro de polícia que estava estacionado

REDAÇÃO AB

Mais uma vez um carro da Tesla se envolve em um acidente com o Autopilot ativado, o sistema de condução semiautônoma da companhia. Desta vez a colisão aconteceu em Los Angeles e foi particularmente embaraçosa. Um sedã Model S bateu em um carro de polícia que estava estacionado e felizmente desocupado. O condutor era um homem de 65 anos que teve apenas ferimentos leves. Mais ninguém se machucou. O motorista confirmou à polícia local que o Autopilot estava ligado. O acidente dá continuidade a uma série de outros impactos envolvendo carros da Tesla com a condução semiautônoma ativada, incluindo uma colisão no começo de maio, outra há cerca de dois meses e mais uma em 2016.

MOTORISTAS SÃO RESPONSÁVEIS POR MANTER A ATENÇÃO NA PISTA



Posicionamento enviado ao TechCrunch tenta isentar a montadora da culpa. A empresa aponta que, quando o Autopilot é ativado, os condutores são lembrados continuamente de que precisam manter as mãos no volante e permanecer no controle do veículo. Além disso, a companhia destaca que as pessoas são alertadas de que a tecnologia foi desenvolvida para ser usada em estradas bem sinalizadas.

O sistema de condução semiatônoma da marca foi lançado em 2015 com a meta de dar alívio aos motoristas dos aspectos mais tediosos e perigosos da condução, com recursos como frenagem automática de emergência e alertas de possível colisão. Ainda assim, a tecnologia nunca se propôs a substituir de fato o motorista humano.

Recentemente algumas empresas, como a Ford, desistiram de oferecer no mercado veículos com níveis intermediários de automação, em que o carro é capaz de rodar sozinho em determinas condições, mas o motorista humano deve se manter atento para assumir a direção quando for preciso. Testes indicaram de que estes termos são arriscados, já que o condutor tende a se distrair e, portanto, a solução ideal seria oferecer direto automóveis com automação plena. Talvez os acidentes com o Autopilot da Tesla sejam mais um indício de que não é prudente contar com a atenção humana nestas condições.



Tags: Tesla, Autopilot, semiautônomo, tecnologia, colisão.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência