Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Consórcio anota alta de 7% no primeiro trimestre

Crédito | 03/05/2018 | 13h21

Consórcio anota alta de 7% no primeiro trimestre

Venda de novas cotas cresceu para veículos leves, pesados e motos

MÁRIO CURCIO, AB

A venda de novas cotas de consórcio no primeiro trimestre somou 504,7 mil unidades e registrou alta de 7% sobre o mesmo período do ano passado. O acréscimo foi motivado por todos os segmentos: veículos leves, pesados e até pelas motos, que apresentavam fracos resultados até fevereiro. Os números foram divulgados pela Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (Abac).

A venda de novas cotas para veículos leves somou no trimestre 266,3 mil unidades, registrando alta de 4,6% na comparação interanual. Mais do que isso, os veículos leves anotaram crescimento de 8,7% nas contemplações (cartas de crédito emitidas) e de 4,1% em participantes ativos (aqueles que continuam pagando as parcelas, tendo ou não sido contemplados).

Os créditos comercializados (resultado da multiplicação das novas cotas por seus valores) para veículos leves somaram no primeiro trimestre R$ 11 bilhões, 4,6% a mais que em igual período do ano passado.

O tíquete ou valor médio das novas cotas em março foi de R$ 42,2 mil, quase o mesmo valor registrado um ano atrás, o que indica que os consorciados continuam aderindo a planos para automóveis de entrada.

PESADOS ANOTAM ACRÉSCIMO DE 21,1%


As novas cotas para veículos pesados (caminhões, ônibus, implementos e máquinas agrícolas) somaram neste primeiro trimestre 10,9 mil unidades, um crescimento de 21,1% ante igual período de 2017. Embora expressiva, a alta é menor que a registrada nos emplacamentos de caminhões e ônibus, que no mesmo período subiram quase 50%.

Assim como os leves, os veículos pesados anotaram crescimento em participantes ativos (289 mil no período, alta de 3,8%), em contemplações (8,3 mil, acréscimo de 17,7%) e no volume de créditos comercializados (R$ 1,63 bilhão, aumento de 23,5%). O tíquete médio dos pesados permaneceu estável, pouco acima dos R$ 150 mil.

ALTA NAS MOTOS É PUXADA PELO CONSÓRCIO HONDA


A venda de novas cotas para motos somou no primeiro trimestre 227,5 mil unidades, anotando alta de 9,4% sobre o mesmo período do ano passado. O principal motivo foi uma forte campanha feita pela Honda em TV aberta e horário nobre.

Como consequência do aumento das novas cotas, o volume de créditos comercializados no período cresceu 8,6% na comparação interanual e atingiu R$ 1,89 bilhão no primeiro trimestre de 2018. Já os participantes ativos recuaram mais de 10%. Eles eram 2,41 milhões no primeiro trimestre de 2017 e regrediram para 2,16 milhões de consorciados no acumulado até março de 2018. As contemplações caíram 12%, de 141,5 mil para 124,5 mil.



Tags: Consórcio, Abac, veículos leves, veículos pesados, motos, caminhões, ônibus, implementos, máquinas agrícolas.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência