Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Nissan completa 4 anos em Resende no topo da capacidade
Um dos AGVs (carrinho autônomo) da linha de produção da Nissan em Resende leva o bolo de aniversário de quatro anos da planta

Indústria | 17/04/2018 | 20h01

Nissan completa 4 anos em Resende no topo da capacidade

Fábrica atinge 200 mil veículos produzidos e opera em dois turnos

REDAÇÃO AB

O Complexo Industrial da Nissan em Resende (RJ) completa esta semana quatro anos de operação com 200 mil veículos já produzidos desde a inauguração, em abril de 2014. Com a chegada à linha de produção do SUV compacto Kicks, em março do ano passado, foram contratados 600 novos trabalhadores para a abertura do segundo turno. Atualmente a fábrica tem 2,4 mil funcionários e opera perto do topo de sua capacidade em dois turnos de oito horas cada, segundo a Nissan.

O Kicks brasileiro, SUV mais vendido do mercado nacional em março, já é responsável por 50% do total fabricado pela Nissan em Resende, onde também são produzidos o hatch March e o sedã Versa. Em janeiro deste ano o SUV começou a ser exportado para a Argentina. Com os três modelos somados, a unidade industrial brasileira já exportou 30 mil veículos para oito países: Argentina, Bolívia, Chile, Costa Rica, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai.

As operações da fábrica sul-fluminense incluem estamparia, soldagem de carrocerias, pintura, montagem final e pista de testes, além de injeção e pintura de plásticos. Também são fabricados em Resende os motores flex 1.0 12V de três cilindros e 1.6 16V de quatro, que este ano igualmente atingiram a marca de 200 mil unidades produzidas.

“A qualidade dos funcionários e dos processos produtivos no Brasil está sendo reconhecida mundialmente na Nissan, o que garante a qualidade de nossos veículos, seguindo os padrões da matriz no Japão”, diz Marco Silva, presidente da Nissan do Brasil.



Segundo a montadora, a utilização de robôs em Resende é crescente desde a inauguração. Os AGVs (Automatic Guided Vehicles, veículos guiados automaticamente) são exemplo da maior automação: quando a planta foi inaugurada, circulavam cerca de 100 AGVs, atualmente são 138. Eles eliminam a necessidade de transportadores ou plataformas acionadas por correntes, deixando a operação mais segura, silenciosa e flexível para alterações e melhorias, já que os AGVs seguem faixas magnéticas no chão que podem ter direção e extensão facilmente modificadas. A fábrica conta ainda com outros 91 robôs em diferentes áreas da produção.



Tags: Nissan, Resende, fábrica, indústria, investimento, Kicks, March, Versa.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência