Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Volkswagen avança mais rápido no 1º trimestre

Mercado | 06/04/2018 | 17h11

Volkswagen avança mais rápido no 1º trimestre

Marca é a que mais cresce entre as 10 mais vendidas do País

PEDRO KUTNEY, AB

Entre as 10 marcas de veículos leves mais vendidas no Brasil, a Volkswagen é de longe a que mais cresce no primeiro trimestre. Com 77,5 mil emplacamentos de janeiro a março, a VW tirou da Fiat a vice-liderança no ranking, na comparação com o mesmo período de 2017 suas vendas registraram a maior expansão porcentual entre todos os concorrentes, 31,7% – mais que o dobro do avanço médio do mercado de 14,7% – e foi também a que teve maior ganho de participação, quase dois pontos porcentuais (1,9), terminando o mês passado em 14,7%.

A Volkswagen vem conquistando espaço com os lançamentos bem aceitos do Polo e Virtus, que aumentaram o fluxo de clientes nas concessionárias da marca, que acabam comprando outros modelos, ao mesmo tempo em que manteve presença forte também no segmento de vendas diretas com Gol e Voyage. Com isso, conseguiu deixar a Fiat para trás pela primeira vez após mais de uma década de briga.

Mas as duas marcas ainda continuam amplamente superadas pela GM Chevrolet, que no primeiro trimestre apurou 91.864 veículos emplacados (63% deles de apenas dois modelos, Onix e Prisma), com crescimento de 12,2% (abaixo da média) e leve perda de 0,38 ponto de participação, agora em 17,39 – ainda com folgados 2,7 pontos à frente do segundo colocado no ranking. Desde 2016 a GM se sustenta na liderança do mercado.

A Fiat segue perdendo generosas porções de mercado. No primeiro trimestre entregou aos concorrentes mais 1,45 ponto porcentual de participação, agora em 12%, com 64 mil veículos emplacados e expansão muito abaixo da média, de apenas 2,5% em relação ao mesmo período de 2017. A situação só não é pior porque a marca lidera as vendas diretas para frotas, principalmente com as picapes Strada e Toro. Lançado há cerca de um ano, o Argo ainda não conseguiu influenciar positivamente o desempenho da Fiat.

Graças ao Ka, segundo carro mais emplacado do País no trimestre por causa do bom desempenho de vendas diretas a frotistas, a Ford conseguiu se manter no quarto lugar do ranking, com 49.723 unidades vendidas, crescimento acima do mercado, 17,3%, e participação quase estável em 9,4%.

Com desempenho muito inferior ao da Ford em vendas diretas, a Hyundai manteve a quinta posição para a qual havia caído no fim de 2017, com 46.451 carros vendidos no primeiro trimestre, expansão de 8,4% no período, mas com perda de 0,5 ponto na participação, de 8,8% agora.

Pela ordem, Toyota, Renault e Honda mantiveram inalteradas suas sexta, sétima e oitava posições no ranking das marcas mais vendidas. O Corolla, sétimo carro mais vendido do País no trimestre, continua garantindo à Toyota um bom desempenho, que no total emplacou 42,9 mil veículos, com expansão abaixo da média do mercado, de 5,6%, e market share de 8,1%. Segundo executivos da empresa, somando com exportações, as fábricas não estão dando conta da demanda aquecida pelos modelos da marca.

Caso parecido de produção abaixo da demanda acontece com as duas marcas abaixo da Toyota no ranking. A Renault, com 39,6 mil emplacamentos de janeiro a março, segura sua sétima posição com participação de 7,5% (a maior que já conseguiu no País) e bom crescimento de 26,8% no período. Houve problemas para atender a procura pelo Kwid.

Com a linha de produção afogada por cinco modelos em Sumaré (SP), incluindo o ainda bem vendido SUV HR-V, a Honda vendeu 33,4 mil veículos em três meses, cresceu 10,9% sobre igual trimestre de 2017, e manteve participação praticamente inalterada em 6,3%.

Impulsionada pelo bom desempenho do Kicks, o SUV mais vendido de março, a Nissan subiu do décimo para o nono lugar do ranking, com 24,3 mil, emplacamentos no trimestre e expansão de 26,9% nas vendas (a segunda maior entre as 10 mais). Com isso, sua participação de mercado subiu quase meio ponto, para 4,6%.

Fechando o ranking das 10 marcas, a Jeep vendeu 21,9 mil unidades nos três primeiros meses de 2018, em crescimento de 13,6% sobre o mesmo período de 2017 e market share inalterado de 4,2%, lastreado em apenas dois modelos. O Compass, um carro de R$ 120 mil a R$ 170 mil, tem desempenho invejável: foi o nono carro e mais vendido do País no primeiro quarto do ano, e seguiu como o SUV mais emplacado no período. Seu irmão menor também fabricado pela FCA em Pernambuco, o Renegade, foi o quinto SUV mais comprado, 18º na colocação geral do mercado.



Tags: Ranking, mercado, vendas, participação, market share, Volkswagen, VW, General Motors, GM Chevrolet, Ford, Hyundai, Fiat, Jeep, Honda, Toyota, Nissan, Renault.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência