Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Após vendas recorde em 2017, ZF anuncia mais investimentos em P&D para 2018

Balanço | 22/03/2018 | 16h30

Após vendas recorde em 2017, ZF anuncia mais investimentos em P&D para 2018

Serão mais de € 2 bilhões focados em sistemas de acionamento elétrico, tecnologias híbridas para transmissões, segurança veicular e condução autônoma

REDAÇÃO AB

A ZF divulgou seu balanço financeiro de 2017 e os planos previstos para 2018, que incluem mais investimento em pesquisa e desenvolvimento. A empresa encerrou o ano com recorde de vendas ao atingir faturamento de € 36,4 bilhões, o que representou aumento de nominal de 3,6% sobre os € 35,2 bilhões do ano anterior, e alta de 6%, quando ajustado para os efeitos cambiais e as atividades de fusões e aquisições (M&A). O lucro antes de taxas e juros (Ebit) aumentou 6,4%, para € 2,3 bilhões, apesar do aumento dos investimentos com P&D, que somaram € 2,2 bilhões em 2017, incremento de 15% no comparativo anual.

Ao divulgar os dados do balanço financeiro, o novo CEO da ZF, Wolf-Henning Scheider, que assumiu o cargo em 1º de fevereiro, disse que neste ano a empresa pretende ampliar ainda mais os aportes globais em pesquisa e desenvolvimento em mais de € 2 bilhões, com foco em sistemas de acionamento elétrico e a hibridização da tecnologia de transmissões, bem como sistemas de segurança veicular e condução autônoma. A parcela do orçamento alocada a P&D aumentará de 6,1% para quase 6,5% neste ano. Dos 146,1 mil funcionários que a ZF mantém no mundo, 1,7 mil estão envolvidos com P&D.

“O mundo da mobilidade está girando em alta velocidade. Pretendemos fornecer aos nossos clientes soluções pioneiras em todos os campos, com o nosso mote Ver – Pensar – Agir e por isso aumentaremos o nosso investimento em pesquisa e desenvolvimento”, comenta o CEO da ZF.



O executivo quer acelerar a cooperação relacionada com os projetos dentro do grupo. “Estamos reforçando a implementação das equipes multidisciplinares com um elevado nível de autonomia para a tomada de decisões e cooperação. Elas se adaptam melhor às exigências dos novos campos de tecnologia, que mudam rapidamente. Trabalhamos ainda mais próximos dos nossos clientes nesses projetos e, em estágios preliminares, de tal forma que produtos de maior interesse possam ser fabricados em larga escala muito mais rapidamente. Entretanto, isso também significa que um projeto possa ser rapidamente abandonado se as expectativas não puderem ser atendidas. Com essa abordagem, a cultura de startup pode estar presente em uma grande corporação”, disse Scheider.

A ideia é de que as equipes da ZF devem ser constantemente recriadas, rigorosamente de acordo com as exigências atuais de cada projeto, de tal forma que possam desenvolver rapidamente as melhores soluções possíveis para os clientes. Diversos projetos para a condução autônoma servem de exemplo. “Juntamente com o nosso desenvolvimento testado e comprovado dos projetos para produção em escala, nos campos tradicionais, também trabalhamos agora com um duplo sistema operacional”, explicou o CEO.

ANÁLISE DO DESEMPENHO E PROJEÇÃO


No desempenho de vendas, as divisões de tecnologia para veículos comerciais e de tecnologias para o trem-de-força de veículos leves tiveram aumento acima da média, de 7,2% e 9,3%, respectivamente. “As eficientes transmissões automáticas da ZF destinadas a veículos de passageiros contribuem para a redução das emissões de CO2. Elas são, portanto, um componente-chave para se atingir as metas de limitação europeias e as metas climáticas globais e possuem elevada demanda. Combinada com o motor elétrico altamente integrado, essa tecnologia ainda possui alto potencial de crescimento”, explica Scheider.

Na análise global, o crescimento regional foi misto: na Europa e América do Norte, as vendas cresceram quase 3%. O crescimento orgânico de 8% na região da Ásia-Pacífico foi reduzido para quase 2% devido ao efeito negativo na moeda chinesa. Na América do Sul, a empresa avalia que aparentemente, a crise econômica foi, em grande parte, superada: nela, as vendas cresceram 26%, mas a partir de um nível baixo.

Os dados mostram ainda que o fluxo de caixa livre ajustado totalizou € 1,8 bilhão em 2017 sobre os € 2 bilhões do ano anterior.

“Temos a perspectiva de um ano lucrativo e bem sucedido”, acrescentou o CFO da companhia, Konstantin Sauer. “Aprimoramos os nossos processos e estruturas de custos em um ambiente desafiador e nos tornamos cada vez mais produtivos. Dessa forma, foi possível dispor valores maiores para P&D, ao mesmo tempo em que melhoramos a qualidade do lucro”, disse.

Dois anos e meio após adquirir a TRW Automotive (em maio de 2015), a ZF conseguiu, no fim de 2017, reduzir a dívida bruta da compra para € 6,4 bilhões, quase metade da dívida original. “Com base no forte fluxo de caixa livre, o nosso objetivo é reduzir ainda mais os passivos financeiros e continuar a redução da dívida do Grupo ZF em 2018”, acrescentou Sauer.

Ao projetar suas expectativas para 2018, a ZF considera que o desenvolvimento do mercado está volátil em todo o mundo. O CEO projeta um crescimento em torno de 5% para o ano. Consequentemente, espera que as vendas do grupo sejam de € 36,5 bilhões, que se confirmadas, representarão leve aumento de 0,2% sobre 2017 – beirando a estabilidade. Como no ano anterior, a ZF projeta Ebit ajustado de cerca de 6% e um fluxo de caixa livre ajustado de quase € 1 bilhão. No mais, a empresa deve concluir em breve a venda da unidade de negócios de sistemas de controle de carroceria para a Luxshare, o que resultará em uma proporcional queda nas vendas.

Tags: ZF, investimentos, vendas, recorde, P&D, pesquisa e desenvolvimento, faturamento, lucro.


Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência