Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Crédito | 21/02/2018 | 13h10

Consórcio de veículos pesados ganha mais espaço em 2017

Venda de cotas para caminhões e ônibus superou 57 mil unidades

MÁRIO CURCIO, AB

A venda de novas cotas de consórcio para veículos pesados registrou 57,1 mil unidades e alta de 11,9% sobre 2016. Foi o crescimento mais expressivo entre os consórcios para aquisição de veículos. Também cresceu de modo expressivo o volume de créditos comercializados (somatório das cartas contempladas emitidas). O valor de janeiro a dezembro alcançou R$ 8,65 bilhões, 21,8% acima de 2016. E o valor médio das cotas para compra de pesados cresceu 8,8% sobre 2016 ao atingir R$ 151,4 mil. Os números foram divulgados pela Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (Abac).

A venda de novas cotas para automóveis e comerciais leves somou 1,13 milhão e acabou registrando pequena alta de 2,7% sobre o ano anterior. O segmento de leves ia bem até outubro, quando ainda exibia alta de 10,5% sobre iguais meses do ano anterior, mas perdeu embalo no último bimestre, possivelmente devido ao aumento nas concessões de crédito pela via do financiamento direto ao consumidor (CDC).

O leve crescimento da venda de novas cotas foi acompanhado por alta de 2,8% nos participantes ativos, aqueles que permanecem pagando suas parcelas, tendo ou não sido contemplados. Eles formaram em 2017 uma grande massa de 3,47 milhões de usuários.

O consórcio para veículos leves registrou ainda crescimento importante de 8,1% no volume de créditos comercializados (R$ 46,5 bilhões no ano) e de 4,8% no tíquete médio das cotas, que atingiu R$ 41,2 mil. O segmento de motos, segundo maior em volume, fechou o ano com a venda de 854,6 mil novas cotas e pequena retração de 2,4% ante 2016. Embora tenha terminado o ano em queda, o consórcio de motos apresentou comportamento inverso ao dos autos e comerciais leves. Até abril do ano passado a retração na venda de novas cotas de motocicletas superava os 7%, mas regrediu durante o ano. Um dos motivos foi uma grande campanha publicitária em rede nacional feita pela Honda, que detém 80% do segmento de duas rodas.

O volume de créditos comercializados para aquisição de motos atingiu R$ 7,16 bilhões e cresceu 5,3%. E o tíquete médio atingiu R$ 8,4 mil em 2017, valor 7,7% mais alto que o do ano anterior.

A venda de novas cotas em 2017 para todos os segmentos atingiu 2,04 milhões de unidades, somente 1% a mais que no ano anterior.



Tags: Consórcio, veículos pesados, automóveis e comerciais leves, motos, Abac.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência