Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Renault registra lucro líquido recorde em 2017

Balanço | 16/02/2018 | 20h04

Renault registra lucro líquido recorde em 2017

Atinge € 5,2 bilhões; vendas globais e faturamento também são recorde

REDAÇÃO AB

O Grupo Renault encerrou 2017 com lucro líquido recorde de € 5,2 bilhões contra os € 3,5 bilhões apurados no ano anterior, informa em balanço financeiro divulgado na sexta-feira, 16. Com vendas globais também recorde, o volume de emplacamentos atingiu mais de 3,7 milhões de unidades, aumento de 8,5% no comparativo anual. Com isso, o faturamento resultou em € 58,7 bilhões, alta de 9,4%.

O lucro operacional do grupo ficou em € 3,8 bilhões, aumento de 15% sobre o resultado de 2016, quando apurou € 3,2 bilhões.

“2017 foi um novo ano recorde para o Grupo Renault. Os resultados comerciais e financeiros são a consequência da estratégia iniciada há vários anos e do trabalho de todos os colaboradores do grupo. Com esta performance e a implementação de nosso novo plano estratégico Drive The Future, estamos confiantes em nossa capacidade de enfrentar os desafios atuais e futuros da indústria automobilística”, comentou em nota o CEO da Renault, Carlos Ghosn.

Os dados consolidados de faturamento descontam o impacto da conclusão da compra da montadora russa Avtovaz pelo grupo, incorporada em janeiro do ano passado. Por outro lado, o resultado também excluiu os efeitos das taxas de câmbio. Segundo a Renault, quando considerados, a variação com relação ao faturamento do ano anterior sobe para 10,1%.

O faturamento da divisão automotiva totalizou em € 53,3 bilhões, alta de 9,3%, graças ao crescimento dos volumes de vendas tanto da Renault, quanto das parceiras Nissan e Avtovaz. Pelo lado Nissan, a marca atribui os bons resultados de vendas ao início da produção do Micra na França e pela maior atividade de produção em CKD no Irã e na China. O efeito preço também contribuiu para o balanço financeiro principalmente pelos preços maiores com a renovação da gama.

A Nissan contribuiu com € 2,79 bilhões no faturamento, enquanto a contribuição da divisão financeira fechou 2017 em € 1,05 bilhão contra os € 896 milhões de um ano antes. Esta alta de 17,1% se atribui principalmente ao avanço dos ativos produtivos do Banco RCI.

Em 2018, a Renault projeta que o mercado mundial de veículos deve apresentar crescimento de 2,5% na comparação com 2017. Para a Europa, a empresa espera alta de 1% no mercado europeu, mesmo índice previsto para a França. Fora da União Europeia, a Rússia deve ter uma alta de quase 10%, com Brasil e a China com crescimento acima de 5%. A Renault também espera que a Índia apresente resultado positivo de 6% este ano.



Tags: Renault, lucro líquido, recorde.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência