Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
CNH Industrial volta ao lucro em 2017

Balanço | 31/01/2018 | 20h19

CNH Industrial volta ao lucro em 2017

Grupo apura ganhos de US$ 313 milhões contra prejuízo de US$ 249 em 2016

REDAÇÃO AB

O Grupo CNH Industrial reverte o prejuízo de US$ 249 milhões registrado em 2016 ao apurar lucro líquido de US$ 313 milhões no fechamento de 2017, ou US$ 0,22 por ação. Em comunicado informa que o lucro ajustado ficou em US$ 699 milhões, aumento de 39% sobre o resultado do ano anterior. O faturamento cresceu 10% na mesma base de comparação, para um total de US$ 27,3 bilhões. A empresa reúne as marcas Case, New Holland, Iveco, Magirus, Steyr e FPT, fabricantes de veículos comerciais, máquinas agrícolas, de construção e motores.

A empresa conseguiu encerrar o ano com resultado positivo apesar do prejuízo líquido de US$ 40 milhões registrado no último trimestre, embora a receita do período tenha aumentado 15,8% na somatória dos últimos três meses, para US$ 8,1 bilhões.

As operações industriais renderam ao grupo faturamento 10% maior em 2017, ao somar US$ 26,1 bilhões, com lucro operacional 5,8% maior, para US$ 1,51 bilhão. Serviços financeiros também apresentaram receita positiva, com alta de 1,3% e US$ 1,62 bilhão e lucro operacional estável em US$ 479 milhões.

Por segmento, a receita líquida de máquinas agrícolas aumentou 10% no ano, para US$ 11,1 bilhões, graças ao crescimento das vendas em todas as regiões do mundo, exceto na América do Norte. Com US$ 949 milhões, o lucro operacional teve incremento de 16%.

Equipamentos e máquinas de construção registraram faturamento líquido 14% maior em 2017, ao apurar US$ 262 milhões, também devido ao maior volume de vendas nas Américas e Ásia, além de melhores condições em política de preços nas Américas do Norte e do Sul. O lucro operacional aumentou expressivamente, passando de US$ 2 milhões (2016) para US$ 21 milhões em 2017.

Em veículos comerciais, as vendas líquidas se elevaram em 9%, para US$ 10,4 bilhões, com maior volume de negócios tanto de caminhões quanto ônibus na EMEA, além de maior volume e mix na Ádia-Pacífico e recuperação de vendas de caminhões na América Latina, principalmente na Argentina. Apesar disso, o lucro operacional caiu 18,3%, de US$ 333 milhões para US$ 272 milhões.

A divisão de powertrain encerrou o ano com receita de US$ 4,27 bilhões, quase 18% acima do registrado em um ano antes, quando o resultado foi de US$ 3,70 bilhões. O lucro operacional subiu 56%, de US$ 232 milhões para US$ 362 milhões.



Tags: CNH Industrial, balanço, lucro líquido.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência