Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Anfavea projeta exportação de 800 mil veículos

Indústria | 05/01/2018 | 17h48

Anfavea projeta exportação de 800 mil veículos

Entidade acredita em potencial para 1 milhão de unidades no futuro

GIOVANNA RIATO, AB

Em 2013 Luiz Moan, que então assumia a presidência da Anfavea, associação que representa as montadoras de veículos traçou a meta de atingir 1 milhão de veículos exportados em um ano. Demorou mais que o esperado, mas a indústria nacional se aproxima deste volume com a perspectiva de vender 800 mil unidades em outros mercados em 2018, volume 5% superior ao recorde registrado em 2017, quando foram embarcados 762 mil veículos para o exterior.

- Veja os dados da Anfavea do fechamento de 2017 e projeções para 2018 aqui
- Veja aqui outros dados da indústria
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência

A projeção foi anunciada pela Anfavea, que destaca uma série de pontos favoráveis à concretização da estimativa. “Temos condição cambial melhor, que nos torna mais competitivos. Outro fator é a recente evolução tecnológica dos carros feitos no Brasil, que ficaram mais atraentes para os clientes de outros países com mercados abertos a importações”, enumera Antonio Megale, presidente da entidade. Ele acrescenta ainda que os maiores clientes externos dos veículos brasileiros, como Argentina e Chile, cresceram nos últimos anos, elevando a demanda. “A Argentina deve chegar a 900 mil unidades este ano e o Chile, que é um país pequeno, a 400 mil. São números muito expressivos.”

Segundo o executivo, o foco da indústria automotiva local é justamente fortalecer a presença nos países para onde já tem algum volume de exportação na América do Sul e Central. Um meio de tornar viável essa evolução é o acordo assinado em dezembro com a Colômbia, que enfim entrou em vigor e vai permitir que o Brasil exporte 25 mil unidades com isenção fiscal para o País. “Este ano queremos vender ali até mais carros do que a cota sem impostos: devemos chegar a 30 mil carros”, diz Megale, estimando aumento importante sobre as 20 mil unidades embarcadas para lá em 2018.

Só depois de consolidar a presença em alguns mercados o executivo projeta a possibilidade de avançar em novas regiões, como o Oriente Médio e a África. “No médio e longo prazos acredito sim na possibilidade de romper a barreira de 1 milhão de veículos exportados por ano”, diz.

RECORDE DE EXPORTAÇÕES

Em 2017 o esforço da indústria local para vender carros em outros mercados teve resultado importante: aumento de 46,5% sobre o resultado do ano anterior para o maior volume histórico, 762 mil unidades. Deste total foram 724,6 mil veículos leves, 2,4 mil caminhões e 979 mil chassis de ônibus. Os dados isolados de dezembro indicam que foram embarcadas 61,1 mil unidades do Brasil, com contração de 16,3% sobre o resultado de novembro e de 2,6% na comparação com dezembro de 2016.

Os fabricantes de veículos instalados no Brasil faturaram US$ 15,8 milhões com as vendas ao mercado externo, valor 48,6% superior ao registrado em 2016. Megale aponta que, nos últimos 10 anos, a média de receitas geradas por exportações foi de US$ 12,8 bilhões, patamar 23% menor ao alcançado em 2017.

Assista ao balanço dos resultados da indústria:



Tags: exportação, veículos, Anfavea, indústria.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência