Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Veículos leves já reúnem 3,5 milhões de consorciados

Crédito | 21/11/2017 | 13h54

Veículos leves já reúnem 3,5 milhões de consorciados

E a venda de novas cotas no acumulado de 2017 registra alta de 14,7%

MÁRIO CURCIO, AB

Reportagem atualizada em 23 de novembro às 13:45.

O consórcio para veículos leves já reunia no acumulado até setembro perto de 3,5 milhões de participantes ativos, pessoas que estavam pagando suas parcelas tendo ou não sido contempladas. Esse número é quase 5% maior que o anotado nos mesmos nove meses do ano passado.

No acumulado até setembro, a venda de 827,1 mil novas cotas para leves (automóveis, picapes e utilitários) registrava alta de 14,7% sobre igual período do ano passado. Os números foram divulgados pela Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (Abac).

Chama também a atenção no segmento de leves a alta de 22% no volume de créditos comercializados (R$ 34,5 bilhões), que resultam do número de novas cotas multiplicado por seus valores. De janeiro a setembro deste ano 405,5 mil consorciados de veículos leves foram contemplados, número 4,8% maior que o registrado nos mesmos nove meses do ano passado.

O consórcio de veículos como um todo, considerando leves, pesados e motos, anotou 1,51 milhão de novas cotas e alta de 6,3%. E setembro foi o melhor mês do ano para os três segmentos, com 192,3 mil novas cotas e alta de 5,5% sobre agosto.

Como os leves, os veículos pesados também registram um bom momento, embora com menor volume. A venda de 41,3 mil novas cotas de pesados implicou crescimento de 15,4%. E o volume de créditos comercializados atingiu R$ 6,2 bilhões, 25% acima do anotado nos mesmos nove meses do ano passado.

Outro bom indicativo nos pesados foi a alta de 11,7% no tíquete ou valor médio das cotas, que está em R$ 151,4 mil. No consórcio de pesados entram caminhões, ônibus, semirreboques, máquinas agrícolas e implementos.

MOTOS REDUZEM A QUEDA

De acordo com a Abac, desde abril o setor de motos vem mostrando recuperação nas adesões. No acumulado até setembro foram vendidas 640,1 mil novas cotas, registrando pequena queda de 3,9% ante igual período do ano passado, a menor diferença negativa em relação ao mesmo período de 2016. Como exemplo, no acumulado do primeiro trimestre a queda era de 9,2%. E é provável que as novas cotas até o fim de 2017 superem as de 2016, já que a Honda (que detém 78% das vendas de moto) iniciou no fim de outubro uma campanha na TV em horário ressaltando as vantagens do consórcio.

No entanto, o segmento de duas rodas ainda registra quedas importantes em outros dados analisados pela Abac. Os participantes ativos estão em 2,2 milhões, 12,8% a menos que nos mesmos nove meses de 2016. E as contemplações, 414,5 mil até setembro, recuaram 15,4%.



Tags: Consórcio, automóveis, utilitários, motos, caminhões, ônibus, máquinas agrícolas, implementos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência