Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Nissan testa protótipo autônomo nas ruas de Tóquio

Tecnologia | 27/10/2017 | 17h44

Nissan testa protótipo autônomo nas ruas de Tóquio

Montadora planeja lançar tecnologia ao mercado em 2020

REDAÇÃO AB

A Nissan testou a última geração de sua tecnologia para carro autônomo ProPilot em um protótipo que percorreu as ruas de Tóquio, Japão, a partir do sedã esportivo Infiniti Q50. O sistema permite que o veículo funcione em ambiente urbano no modo automático, que assume o controle do veículo numa rota programada pelo motorista no mapa de navegação.

Equipada com 12 sonares, 12 câmeras, nove radares de ondas milimétricas, seis scanners a laser e mapas em alta definição, a tecnologia baseada em inteligência artificial é capaz de analisar cenários complexos em tempo real, permitindo conduzir o carro em condições diversas, como cruzamentos movimentados.

“Nosso protótipo de última geração do ProPILOT demonstra a tecnologia que estará disponível para uso real a partir de 2020. A demonstração feita hoje é mais um exemplo do trabalho bem-sucedido que estamos fazendo para criar a condução autônoma para todos no futuro”, afirma em nota o vice-presidente sênior responsável pela área de pesquisa e engenharia avançada na Nissan, Takao Asami.

Esta demonstração foi feita na sexta-feira, 27, no Japão, logo após o lançamento da nova geração do Nissan Leaf, modelo 100% elétrico da marca e equipado com a tecnologia ProPilot, que permite a condução autônoma em uma única faixa de rodagem em rodovias. Os modelos Serena, X-Trail e Rogue também trazem o sistema, que também equipará o Qashqai em 2018.



Tags: Nissan, autônomo, protótipo, Tóquio.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência