Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Greve na Chery completa um mês em Jacareí

Trabalho | 27/10/2017 | 16h04

Greve na Chery completa um mês em Jacareí

Montadora fez nova proposta, que irá a assembleia na segunda de manhã

MÁRIO CURCIO, AB

Notícia atualizada às 19 horas

A greve na fábrica da Chery em Jacareí (SP) completa um mês neste sábado, mas pode terminar na segunda-feira, 30. Em uma reunião com o sindicato dos metalúrgicos na sexta-feira, 27, a montadora fez nova proposta, que será levada aos trabalhadores na manhã de segunda-feira em assembleia. Nem a empresa nem o sindicato informam os números dessa proposta.

A paralisação começou em 28 de setembro com a reivindicação de 9,2% de reajuste de salário, manutenção de direitos trabalhistas previstos em acordo coletivo e elaboração de um plano de cargos e salários. Na semana passada, em reunião entre a montadora e o sindicato realizada no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), uma proposta de 3,73% de reajuste foi aceita pelos trabalhadores, mas recusada pela Chery.

Também nesse meio-tempo descobriu-se que a matriz da montadora pôs à venda metade da fábrica brasileira (veja aqui), mas os representantes da Chery do Brasil não falaram a respeito até agora.

Estima-se que 650 carros deixaram de ser produzidos desde o início da greve. Os metalúrgicos vinham montando o QQ e já faziam testes com o Tiggo 2, cujo lançamento estava programado para este ano.

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região afirma que os trabalhadores ainda não receberam o adiantamento que seria pago no dia 13 de outubro, o que fere a Lei de Greve (nº 7.783/89). A montadora informa que realizou os depósitos para aqueles que não aderiram à paralisação e se comprometeu a fazer o pagamento no dia 31 a todos, inclusive aos grevistas.

TRABALHADORES DA GM DE SÃO JOSÉ CONSEGUEM RENOVAÇÃO DE DIREITOS

Os metalúrgicos da General Motors de São José dos Campos (SP) conseguiram a renovação de todos os direitos previstos no Acordo Coletivo de Trabalho, inclusive a garantia de estabilidade no emprego para lesionados. A aprovação do acordo ocorreu na sexta-feira, 27, em assembleia.

Os trabalhadores também terão 1,73% de reajuste salarial, o equivalente à inflação de setembro de 2016 a agosto de 2017. A categoria metalúrgica está em campanha salarial, com data-base em 1º de setembro. O reajuste será retroativo a esse período.



Tags: Greve, Chery, sindicato, metalúrgicos, QQ, Tiggo 2, TRT.

Comentários

  • Ross Tucker

    Os infelizes "trabalhadores" estão sendo iludidos pelos sindicatos que forjaram greves desde o início das atividades dessa fábrica, certamente com interesses que não vão de encontro aos dos mesmos trabalhadores. È muito possível que acabem sem seus empregos justamente por essas atitudes, pois podem levar ao fechamento da fábrica em definitivo. Para alegria das concorrentes, os quais, acredito terem um dedinho nisso!!! Assim, estarão livres para voltar a praticar preços absurdos em veículos medíocres.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência