Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Lucro do Grupo FCA cresce 35% no ano, para € 2,67 bilhões

Balanço | 26/10/2017 | 15h29

Lucro do Grupo FCA cresce 35% no ano, para € 2,67 bilhões

Empresa consegue elevar principais índices mesmo com vendas estáveis

REDAÇÃO AB

O Grupo FCA conseguiu melhores resultados no seu balanço mesmo com vendas globais estáveis, em 3,49 milhões de unidades emplacadas no acumulado do ano até setembro, informa em comunicado. O lucro da empresa cresceu 35% no comparativo anual, passando de € 1,97 bilhão para € 2,67 bilhões, ao mesmo tempo em que a receita líquida teve leve aumento de 1%, para € 82 bilhões.

O Ebit ajustado encerrou os nove meses completos do ano em € 5,16 bilhões, aumento de 14% sobre o resultado de igual intervalo de 2016, quando o grupo reportou € 4,5 bilhões.

Por região, a FCA divulgou apenas os resultados do terceiro trimestre terminado em setembro. O destaque fica para a América Latina, onde a montadora saiu de um prejuízo de € 16 milhões (Ebit ajustado, 3º trim./2016) para um resultado positivo de € 59 milhões neste ano. Nas demais regiões, houve crescimento generalizado para o item.

No item faturamento líquido (receita líquida), também do terceiro trimestre, a América Latina também se destaca por ter sido a única região onde a FCA registrou crescimento: os ganhos subiram quase 42%, passando de € 1,49 bilhão para € 2,11 bilhões. Nas demais houve queda de 4% na região Nafta (América do Norte), -9,1% na Apac (Ásia-Pacífico), e -1,8% na Emea (Europa, Oriente Médio e África).

Na Maserati, marca que a FCA conta em separado, houve queda de quase 6% do faturamento no último trimestre, para € 821 milhões, embora o Ebit ajustado tenha melhorado 9,7%, para € 113 milhões.

Na divisão de componentes, que considera as atividades de Magneti Marelli, Comau e Teksid, o Ebit ajustado cresceu 13,3%, para € 127 milhões, enquanto o faturamento melhorou 0,9%, para € 2,41 bilhões.

No total, a FCA obteve Ebit de € 1,75 bilhão no terceiro trimestre deste ano, aumento de 17,2%, enquanto o faturamento teve leve queda de 1,5%, fehcando o período em € 26,4 bilhões. O lucro líquido ajustado alcançou € 922 milhões, crescendo 25%, enquanto o lucro líquido totalizou € 910 milhões, com alta de 50%.

O endividamento líquido industrial ficou estável em € 4,4 bilhões, quando se considera a variação cambial. Em função deste desempenho, ao longo do trimestre a Standard & Poors Global Rating elevou a avaliação da FCA de estável para positiva e confirmou o rating em nível BB.

No balanço, a FCA informa que manteve as projeções de desempenho para o ano: de € 115 a € 120 bilhões em receitas líquidas, EBIT ajustado acima de € 7 bilhões, lucro líquido ajustado acima de € 3 bilhões e endividamento industrial líquido abaixo de € 2,5 bilhões.



Tags: FCA, lucro, receita, faturamento, Ebit, balanço.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência