Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
GM Mercosul investirá US$ 300 milhões na Argentina
A fábrica da GM em Alvear, na Argentina: US$ 300 milhões até 2019

Indústria | 16/10/2017 | 19h00

GM Mercosul investirá US$ 300 milhões na Argentina

Promete novo produto e outros US$ 200 milhões de fornecedores

REDAÇÃO AB

A GM confirmou no feriado brasileiro do último dia 12 que investirá US$ 300 milhões de 2017 a 2019 em sua fábrica na Argentina, inaugurada há 20 anos em Alvear, próximo de Rosário, na província de Santa Fé. O aporte, segundo comunicado divulgado pela empresa, será destinado a modernizar instalações industriais e preparar a planta para a produção de “uma plataforma inédita para um novo modelo global da Chevrolet” a partir de 2020. A General Motors também prometeu que o aporte na operação argentina atrairá investimento alheio de US$ 200 milhões por sua rede de fornecedores no Mercosul.

O novo investimento da GM soma-se aos US$ 740 milhões já investidos na fábrica de Alvear de 2014 a 2016. Em 2015 a GM decidiu transferir do Brasil para a Argentina a produção de seus modelos de maior valor agregado montados no Mercosul, as versões sedã e hatch do Cruze. Na planta argentina ambos são montados com grande quantidade de componentes importados, mas atingem a exigência do Mercosul de conteúdo local mínimo de 60%, que considera itens amplos como mão-de-obra e consumo de energia. A GM também monta na Argentina o motor 1.4 turbo usado pelo Cruze.

A GM deverá obrigatoriamente deixar de produzir o Cruze nos próximos anos, pois é um projeto de sua subsidiária europeia Opel, que este ano foi vendida ao grupo francês PSA. Portanto, a nova plataforma a ser introduzida na planta argentina deverá substituir a do Cruze.

A GM revela pouco sobre o novo produto, apenas confirma que será “um novo modelo global de alto valor agregado”, segundo Carlos Zarlenga, presidente da GM Mercosul. A imprensa especializada especula sobre um provável crossover/SUV que substituirá no futuro o Tracker, hoje importado do México para a região. “Esse produto ajudará a fortalecer a base das exportações argentinas de acordo com o ‘Plano de 1 milhão’ lançado pelo Governo Federal e aumentará a produção doméstica, posicionando a Argentina como uma plataforma global de exportação”, acrescentou Zalenga no mesmo comunicado.

Para produzir mais na Argentina e exportar mais de lá, a GM também deverá aumentar bastante suas importações no país vizinho. Por isso já anunciou que o novo investimento também contempla a expansão das suas operações no Terminal Puerto de Rosário, onde cerca de 6 mil contêineres e 1,5 mil veículos são movimentados por ano. A previsão é dobrar a capacidade anual de movimentação de contêineres (com peças importadas) e o volume de importação e exportação de veículos deverá ser superior a 100 mil unidades/ano.



Tags: GM, General Motors, Argentina, investimento, fábrica, indústria.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência