Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Crédito | 31/08/2017 | 18h19

Banco Mercedes-Benz passa a financiar pelo Refrota

Programa de renovação de frota de ônibus urbano conta com R$ 3 bi do FGTS

REDAÇÃO AB

O Banco Mercedes-Benz passa a operar com a nova linha de financiamento Refrota, programa lançado pelo governo no fim do ano passado e que prevê a renovação de até 10% da frota de ônibus urbanos e metropolitanos no Brasil, algo em torno de 10 mil veículos. A nova modalidade, configurada em condições mais atrativas que o Finame, conta com um total de R$ 3 bilhões provenientes do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

“Ampliamos ainda mais o portfólio de produtos para aperfeiçoar o atendimento ao cliente. Além do Refrota, o comprador de um chassi de ônibus Mercedes-Benz poderá optar pelo CDC, leasing ou Finame. Nossos profissionais o ajudarão a escolher a modalidade que mais se ajusta às suas necessidades”, afirma o diretor comercial do Banco Mercedes, Diego Marin.

Podem financiar pelo Refrota empresas do setor privado, denominadas concessionárias ou permissionárias, que operam o serviço de transporte público coletivo urbano. Estão incluídos veículos do tipo micro-ônibus, miniônibus, midiônibus, ônibus básico, padron, articulado e biarticulado.

A primeira venda de ônibus via Refrota foi realizada em junho pela Mercedes-Benz e Marcopolo para a Transportadora Turística Suzano (Suzantur), que opera na região metropolitana de São Paulo. A empresa financiou cem ônibus no valor de R$ 30,3 milhões pela Caixa Econômica Federal (leia aqui).



Tags: Banco Mercedes-Benz, Refrota, ônibus, ônibus urbano, renovação de frota.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência