NOTÍCIAS
08/08/2017 | 22h00

Lançamentos

Mercedes GLA 2018 chega às concessionárias

Modelo nacional recebe mudanças importantes e começa em R$ 158,9 mil


MÁRIO CURCIO, AB

As concessionárias Mercedes começam a vender o GLA 2018, seu utilitário esportivo pequeno montado no Brasil desde o segundo semestre do ano passado. O carro renovado recebeu pequenas modificações por fora e por dentro. Já está na rede de 55 revendas em quatro versões, três delas com motor de 1.6 flex 156 cavalos (GLA 200) e outra com um 2.0 de 211 cv (GLA 250).

O câmbio é sempre o mesmo, automático de dupla embreagem com sete marchas. O preço começa em R$ 158,9 mil para os carros 1.6 e em R$ 232,9 mil para o 2.0. Em um mês chega o GLA 45 AMG 4Matic, também 2.0, mas com 381 cv. Essa versão é importada da Alemanha e tem preço sugerido de R$ 359,9 mil.

“O GLA é um best-seller para nós e já teve mais de 500 mil unidades vendidas em todo o mundo desde o lançamento”, afirma o diretor-geral de automóveis para a América Latina e Caribe, Holger Marquardt. “No Brasil foram 11,7 mil carros desde o início das vendas, em setembro de 2014”, recorda o executivo. O lançamento nacional naquele ano foi bastante simbólico porque incluiu um trecho fora de estrada em uma pista improvisada dentro do terreno onde seria erguida a fábrica de Iracemápolis (SP), a mesma onde passou a ser produzido dois anos depois, em setembro de 2016.

Atualmente, sua montagem é parcial, feita a partir de carrocerias e partes já pintadas. Até o fim do ano o corpo do carro passará a ser armado e pintado localmente, assim como já ocorre desde o início do ano com o Classe C, que responde por 40% das vendas locais. A fatia do GLA é de 30%.


Revestimento das versões de entrada e intermediária reúne couro e tecido. Central multimídia do GLA Advance espelha aplicativos como Waze e Whats App.

Apesar da preferência crescente por SUVs, o gerente sênior de vendas da Mercedes, Dirlei Dias, não crê que o GLA supere o Classe C: “Não acredito em inversão de posições a não ser em momentos de transição de carroceria”, afirma Dias, referindo-se a períodos em que o consumidor deixa de comprar um modelo, aguardando a geração seguinte. No acumulado até julho a montadora registrou alta de 7,7% ma venda total de automóveis e acredita que deve manter ou superar esse crescimento (veja aqui).

O MODELO 2018

As mudanças feitas no GLA incluem uma nova grade dianteira, parecida com a do GLS, um SUV maior. O para-choque com detalhe de alumínio reforça o apelo utilitário do carro. Os faróis também mudaram e a partir da versão intermediária Advance eles usam somente LEDs. As lanternas traseiras estão maiores e sua luminosidade se torna mais intensa sob o e sol e regride à medida que a noite avança para evitar ofuscamento.

Desde a versão mais em conta, Style, o carro recebe sistema start-stop, que desliga e religa o motor em trânsito congestionado para economia de combustível e redução de emissões. Recebe ainda chave presencial com botão de partida, rodas de 18 polegadas, câmera traseira com linhas auxiliares de estacionamento, volante multifuncional com controles de áudio, do computador de bordo e aletas para trocas de marcha. Freio de estacionamento elétrico e computador de bordo também estão em todas as versões.


Porta-malas do GLA leva 421 litros. Com 4,42 metros de comprimento, o modelo tem espaço razoável para cinco pessoas.

A lista de segurança inclui sistema de monitoramento da pressão dos pneus, sete airbags, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, pré-carregamento dos freios em caso de desaceleração repentina e sistema Isofix para prender cadeirinhas infantis.

De acordo com a Mercedes, 50% das vendas devem se concentrar no GLA 200 Advance, de R$ 175,9 mil. A central multimídia dessa versão conta com Apple Carplay e Android Auto e permite espelhar em sua tela os aplicativos Waze e Whats App, por exemplo. Outros destaques da Advance são o banco do motorista com ajustes elétricos, o painel com alumínio escovado e o assistente ativo de estacionamento Parktronic.

A versão GLA 200 Enduro tem também teto solar panorâmico, ar-condicionado com duas zonas distintas de temperatura, aquecimento dos assentos dianteiros e bancos totalmente revestidos de couro. Na Style e na Advance os bancos utilizam tecido na parte central e couro nas laterais.

DESEMPENHO E CONFORTO

Automotive Business dirigiu um GLA 200 flex Advance em vias rápidas, estradas sinuosas e em um pequeno trecho de terra. O carro ainda surpreende pelo conforto e pela grande estabilidade em curvas, algo já notado desde o lançamento no Brasil, há quase três anos.

É sempre muito fácil de encontrar a posição de dirigir por causa dos ajustes elétricos do banco do motorista e porque o volante tem regulagens de altura e profundidade. É mais um daqueles carros para vestir quando se dirige. A 120 km/h em sétima marcha é difícil ouvir seu motor girando a cerca de 2.300 rpm.

De acordo com a Mercedes os GLA 200 flex aceleram de zero a 100 km/h em 8,1 segundos e atingem 215 km/h de velocidade máxima. No caso do GLA 250 Sport a prova de zero a 100 km/h ocorre em 6,6 segundos e a velocidade máxima é limitada eletronicamente em 235 km/h. A opção AMG alcança os 100 km/h em apenas 4,4 s e tem velocidade máxima de 250 km/h, também limitada eletronicamente.

Veja a seguir a lista de preços da linha 2018:

GLA 200 flex Style: R$ 158,9 mil
GLA 200 flex Advance: R$ 175,9 mil
GLA 200 flex Enduro: R$ 203,9 mil
GLA 250 Sport: R$ 232,9 mil
GLA 45 AMG 4Matic: R$ 359,9 mil

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 16/08/2017
Mercado deve melhorar no segundo semestre, até por novas ações de varejo

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
INOVAÇÃO | 15/08/2017
Indústria automotiva precisa abrir os olhos para novas formas de trabalhar
DE CARRO POR AÍ | 11/08/2017
Carro tem ingredientes para ser um sucesso da Renault
AUTOINFORME | 10/08/2017
Para meio ambiente, carro elétrico no Brasil não tem a mesma importância que na Europa
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
Negócios | 08/03/2017
Tecnologia faz parte da receita para sair da crise
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes