Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 13/07/2017 | 18h00

Vendas da PSA crescem 2,3% no semestre

Grupo promete completar 31 lançamentos no mundo este ano

REDAÇÃO AB

Com 1,58 milhão de veículos Peugeot, Citroën e DS entregues no primeiro semestre deste ano, o Grupo PSA registrou crescimento de 2,3% nas vendas mundiais em comparação com o mesmo período de 2016. Houve expansão dos negócios na maioria das regiões, como América Latina, Oriente Médio e África, Eurásia e Índia-Pacífico, em contraposição a pequena retração de quase 2% na Europa, onde ainda estão concentrados dois terços dos negócios globais da companhia francesa, e grande contração de quase 50% na China e no Sudeste Asiático.

O melhor desempenho foi da Peugeot, com pouco mais de 1 milhão de veículos vendidos no mundo no primeiro semestre, em alta de 15% sobre os primeiros seis meses de 2016. Já a Citroën vendeu 526,8 mil unidades, anotando retração de 12,3% no período. Foram comercializados no mundo apenas 27,8 mil automóveis DS. Em fase de reformulação do portfólio, a marca de luxo derivada da Citroën que ganhou vida própria registrou expressiva contração de 46,3%.

Segundo comunicado da empresa, os resultados até agora estão em linha com os objetivos do plano estratégico “Push to Pass”, lançado no ano passado. A expectativa é de aumentar as vendas com a ofensiva de produtos do plano iniciada este ano, que prevê 31 lançamentos até o fim de 2017 nas seis regiões em que o Grupo opera – a montadora planeja introduzir o total 121 produtos novos e remodelados dentro de toda a duração do programa até 2021.

REGIÕES

Na Europa, o Grupo PSA vendeu pouco mais de 1 milhão veículos no primeiro semestre, em queda de 1,9% sobre o mesmo período de 2016. Os destaques foram os dois SUVs da Peugeot: o 2008 registrou crescimento de 10% nas vendas, passando a ocupar a segunda posição do segmento de utilitários esportivos compactos, enquanto o médio 3008 subiu no pódio de sua categoria. Graças ao novo C3, a Citroën obteve o maior volume de licenciamentos nos países europeus dos últimos seis anos. No mercado de comerciais leves, a participação do Grupo PSA no segmento na Europa chegou a 20,4%, em alta de 1,2 ponto porcentual.

Na América Latina as vendas cresceram 8,5%, mas com o baixo volume de 96,3 mil veículos emplacados em países latino-americanos. A Peugeot avançou 5,2%, graças especialmente ao lançamento do novo 301 na Argentina, México e Chile no segundo trimestre – o sedã pequeno vem importado da Espanha e não tem previsão de chegar ao Brasil. A Citroën cresceu 14,7% na região, em desempenho devido em grande parte ao mercado argentino, onde os licenciamentos da marca tiveram aumento de 33%.

O desempenho positivo na América Latina destoa do mercado brasileiro, onde o Grupo PSA vendeu perto de 23 mil veículos, sendo 11,8 mil Peugeot, em queda de quase 10% sobre o mesmo semestre de 2016, e 11,4 mil Citroën, em baixa de 10,2%.

A marca DS registrou expressivo crescimento de 48,6% na região, mas com volume ainda muito baixo de apenas 663 carros vendidos. A PSA promete dentro de alguns meses abrir quatro DS Stores para vender o DS 7 Crossback.

Na região compreendida por China e Sudeste Asiático, o Grupo PSA comercializou 152,4 mil unidades e amargou o pior desempenho regional, com retração de 48,6%. A empresa justifica o mau resultado dizendo que está em fase de reestruturação de suas operações na China, onde alterou seu modelo econômico e comercial em relação à rede de concessionárias e aos parceiros das duas joint ventures DPCA e CAPSA.

O melhor desempenho regional foi na divisão Oriente Médio e África, onde o Grupo PSA totalizou 277,9 mil vendas, em vistosa alta de 218%. Foi o maior volume vendido pela empresa fora da Europa, com impulso extra de duas joint ventures já operacionais Peugeot e Citroën no Irã.

OFENSIVA DE LANÇAMENTOS

Entre os lançamentos já feitos dentro do Push to Pass está o novo e já bem-sucedido SUV Peugeot 3008, ganhador de 28 premiações na Europa que, segundo a PSA, soma 205 mil pedidos desde o lançamento em outubro de 2016, sendo 114,9 mil unidades vendidas no semestre passado – o modelo chega ao Brasil no fim deste mês (leia aqui). O SUV de maior porte da marca, o 5008, foi lançado em março e totalizou 21,4 mil vendas até o fim de junho.

O novo Citroën C3, apresentado no Salão de Paris em outubro passado, totaliza desde então cerca de 160 mil vendas, sendo 120 mil no primeiro semestre de 2017, o que representa aumento de 68% dos pedidos do C3 desde o início do ano.

A ofensiva de produtos da PSA prossegue neste segundo semestre na Europa com a chegada este mês do novo Peugeot 308. Em setembro serão lançados dois novos SUVs da Citroën: o C3 Aircross na Europa e o C5 Aircross na China. A DS, marca de luxo derivada da Citroën que ganhou vida própria, no início de outubro começa a vender em sua rede europeia o SUV DS 7 Crossback, que desde fevereiro passado pode ser reservado on-line.

No segmento de veículos comerciais leves, foram lançadas no mercado europeu as novas vans compactas Peugeot Expert e Citroën Jumpy – a partir deste semestre ambos serão montados no Uruguai para os países latino-americanos (leia aqui) e a Jumpy deve começar a ser vendida no Brasil em outubro (leia aqui).



Tags: Grupo PSA, Peugeot, Citroën, DS, vendas, resultado, mercado.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência