Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Comerciais | 12/07/2017 | 19h14

Mercedes exporta 44% mais caminhões no 1º semestre

Argentina e Chile foram os principais destinos e Atego, o mais vendido

REDAÇÃO AB

A Mercedes terminou o primeiro semestre com aumento de 44% nas exportações de caminhões sobre o mesmo período do ano passado. O volume entregue no período foi próximo a 4 mil unidades.

No segmento de ônibus, o crescimento também foi expressivo, 24%, com a venda de 3.354 veículos.

A Argentina respondeu sozinha pela compra de mais de 3 mil caminhões no período. Chile e Peru também puxaram os negócios com 463 e 233 caminhões, respectivamente. O semipesado Atego 1726 liderou os embarques, seguido do Accelo 815, um modelo leve bastante utilizado em áreas urbanas.

A Argentina também manteve a posição de destaque nas compras de ônibus com 1,4 mil chassis. Para o Chile foram enviadas 763 unidades. O terceiro maior destino foi o México, com 486 ônibus.

O micro-ônibus LO-916 é o principal produto exportado e se destaca no uso urbano. Outro modelo com volume expressivo é o chassi de ônibus de piso baixo O 500 U.

NEGÓCIOS COM ORIENTE MÉDIO E ÁFRICA

Como outras montadoras no País, a Mercedes se empenhou para ampliar os negócios além da América Latina e aumentou em 25% as vendas de caminhões para outros continentes, especialmente para regiões do Oriente Médio e África. No caso de ônibus, o acréscimo foi de 55% em relação ao primeiro semestre de 2016.

Recentemente, a Mercedes-Benz exportou 26 unidades do Atego para Serra Leoa e outras 14 para os Emirados Árabes (veja aqui).



Tags: Mercedes, Mercedes-Benz, caminhões, ônibus, Atego, Accelo, micro-ônibus, LO-916, O 500 U.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência