Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 12/07/2017 | 15h56

Chery começa a montar Tiggo 2 em Jacareí

Produção ainda ocorre em pré-série, mas estreia do SUV é aguardada para este ano

MÁRIO CURCIO, AB

A Chery começou a montar em sua fábrica de Jacareí (SP) as primeiras unidades do Tiggo 2, novo utilitário esportivo compacto mostrado durante o Salão do Automóvel, em novembro passado. A produção ainda ocorre em pré-série, mas chegada às concessionárias é aguardada antes do fim de 2017. A promessa inicial era para o primeiro semestre.

O carro mostrado no salão tinha motor 1.5 flex. O comprimento informado é de 4,20 metros, ou 2,3 centímetros a menos do que um Jeep Renegade. A distância entre eixos tem 2,55 m, o que garante espaço razoável no banco traseiro. O novo SUV será produzido num primeiro momento apenas com câmbio manual.

Ele será montado ao lado do QQ, hoje o modelo mais barato do mercado brasileiro (R$ 25.990). As primeiras unidades do Tiggo 2 resultaram em contratações pontuais e o sindicato local acredita na abertura de novas vagas quando ele estiver efetivamente em linha.

A Chery garante que a chegada do SUV não impedirá a volta do Celer à linha de montagem. Segundo a montadora, ele teve a produção interrompida em abril por causa de estoques elevados, mas, de acordo com informações obtidas por Automotive Business, a interrupção ocorreu há mais tempo.

O fato é que o Tiggo 2 vai trazer à rede Chery um carro do segmento mais disputado do País. A primeira geração do Tiggo deixou de ser montada no Uruguai em 2015, passou a vir direto da China, mas no primeiro semestre as vendas do modelo foram interrompidas.



Tags: Chery, Tiggo 2, QQ, Jacareí, Jeep, Renegade, Celer.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência