NOTÍCIAS
05/07/2017 | 18h41

Tecnologia

Volvo traça nova estratégia global focada em elétricos

Modelos a combustão serão substituídos e eliminados gradualmente a partir de 2019


REDAÇÃO AB

A Volvo Cars anunciou na quarta-feira, 5, sua nova estratégia global totalmente dedicada a veículos elétricos. A partir de 2019, todo modelo Volvo terá um motor elétrico, marcando o fim da exclusividade dos motores a combustão no portfólio da companhia. Entre 2019 e 2021, a empresa pretende lançar cinco modelos com 100% propulsão elétrica, três da marca Volvo e dois da Polestar, marca que a companhia vai transformar em uma empresa global independente para atuar como sua nova divisão de carros elétricos de alta performance.

Os cinco carros terão ainda uma gama de veículos complementares, com modelos híbridos plug-in a gasolina e diesel, além de híbridos de 48 volts em toda a linha. A ideia é que os modelos com propulsor a combustão sejam gradualmente eliminados e substituídos por suas versões aprimoradas e elétricas.

“Este anúncio marca o fim do carro equipado exclusivamente com motor a combustão”, afirma o presidente e CEO da Volvo Cars, Håkan Samuelsson. “Dissemos que a Volvo Cars planejava vender 1 milhão de carros eletrificados até 2025. Essa estratégia nos permitirá atingir esse objetivo. Isso diz respeito ao cliente; as pessoas exigem cada vez mais carros eletrificados e queremos responder às necessidades atuais e futuras dos nossos consumidores, que poderão escolher qualquer modelo Volvo que desejar”.

Junto com a decisão, a Volvo anunciou o então vice-presidente sênior de design, Thomas Ingenlath, como novo CEO da Polestar. Os detalhes da nova iniciativa, bem como a apresentação de seu novo portfólio de carros eletrificados serão divulgados posteriormente.

A estratégia também abrange o foco da montadora em reduzir as emissões de carbono de seus produtos, assim como de suas operações, neutralizando a atividade de suas fábricas até 2025.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 22/11/2017
Frota brasileira de 42 milhões exige controle apropriado

Esta coluna é apoiada por:

Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
AUTOINFORME | 09/11/2017
Luguez firmou parceria com o governo de Ohio
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
DE CARRO POR AÍ | 17/11/2017
Chineses entregam operação brasileira à administração dos brasileiros
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade