NOTÍCIAS
30/06/2017 | 20h00

Carreira

Após 44 anos na Fiat, Belini se aposenta

Executivo influenciou o destino da indústria automotiva nacional


PEDRO KUTNEY, AB

Belini: formulador de políticas
Encerrou-se no último dia de junho uma longa e bem-sucedida trajetória profissional de 44 anos em empresas do Grupo Fiat – hoje Fiat Chrysler Automobiles (FCA). Na sexta-feira, 30, Cledorvirno Belini anunciou sua aposentadoria da corporação, onde desde 2015, quando deixou a presidência do grupo na América Latina, ocupava a honorífica posição de presidente de desenvolvimento da FCA para a região – espécie de conselheiro que nos últimos dois anos transferiu a experiência e o conhecimento acumulado para nortear as ações estratégicas da empresa. Aos 68 anos de idade, completados em maio passado, Belini deixa para trás uma marcante história empresarial que tornou a Fiat líder de mercado no Brasil e maior do que a própria matriz na Itália. Em muitas ocasiões, ele também influenciou de forma decisiva o destino de todo o setor automotivo nacional.

“Este é um momento natural na carreira de todo executivo. O importante é estar preparado para a nova etapa da vida profissional, em que podemos nos concentrar mais em assuntos estratégicos, sem tantas pressões no dia a dia”, comentou em nota Belini, que agora segue à frente de seus próprios na área de investimentos e atuará como consultor e membro de conselhos de administração de empresas.

Belini liderou diversas mudanças na indústria automotiva nacional, tanto pela adoção de práticas gerenciais inovadoras e eficientes – como a idealização e construção do cinturão de fornecedores da Fiat ao lado da fábrica de Betim, com a introdução do sistema de produção just in time –, quanto pela ascendência direta na formulação da mais recente política industrial para o setor, o Inovar-Auto, quando esteve à frente da presidência da Anfavea, a associação dos fabricantes de veículos, entre março de 2010 e abril de 2013.

Depois de transformar Betim em case internacional – como maior linha de produção de veículos do mundo sobre o mesmo teto, com capacidade para fazer mais de 3 mil unidades por dia, 900 mil/ano –, Belini deu passo importante para garantir o futuro da companhia na América Latina ao negociar incentivos fiscais e financiamentos para a instalação de nova fábrica do grupo em Pernambuco, onde em 2015 a FCA inaugurou o Polo Automotivo Jeep, na cidade de Goiana, com investimentos estimados em R$ 7 bilhões.

Belini é administrador de empresas formado pela Universidade Mackenzie. Tem pós-graduação em Finanças em curso de mestrado na USP e MBA pela Fundação Dom Cabral/Insead, obtido em 2002. Também é graduado pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa.

TRAJETÓRIA

Em mais de quatro décadas, Belini ocupou vários cargos e passou por diversas empresas do Grupo Fiat. Formado em Administração de Empresas pela Universidade Mackenzie de São Paulo e vindo do setor de recursos humanos da IRF Matarazzo, onde trabalhou de 1967 a 1973, Belini começou sua carreira na divisão de máquinas rodoviárias de construção da companhia, a Fiat Allis, em Contagem (MG), que se transformou na atual CNH Industrial. Belini trabalhou na área de tratores de 1973 a 1986, começou como supervisor de sistemas e métodos, foi gerente de peças de reposição, gerente geral de vendas, gerente de materiais e chegou à posição de diretor de logística.

De 1987 a 1993, foi diretor de compras da Fiat Automóveis em Betim, destacando-se em sua gestão a criação de uma base de fornecedores em Minas Gerais, vizinhos à fábrica, em processo conhecido como “mineirização”. Com isso, foi possível levar adiante a implantação dos sistemas just in time e kanban, com redução drástica dos estoques e ganho de eficiência que transformaram Betim na linha de produção de veículos mais produtiva do mundo.

A partir de 1994, Belini passou a diretor comercial e diretor geral da Fiat Automóveis. Na época, foi o responsável pela introdução do sistema de vendas Mille On Line, por campanhas publicitárias de grande repercussão e lançamento do Fiat Palio, o carro mundial da Fiat.

Entre 1997 e 2003 o executivo foi nomeado presidente no Brasil da Magneti Marelli, o braço de autopeças do grupo, cargo que ocupou até assumir, em fevereiro de 2004, a presidência da Fiat Automóveis e do Grupo Fiat América Latina - no mesmo ano em que a Fiat assumiu a liderança de mercado no Brasil. Belini foi o mais longevo chefe da companhia na região, comandou o maior programa de investimento da história da empresa no Brasil e esteve à frente da transformação local da corporação de Fiat para FCA. Nos últimos anos, também foi membro do Group Executive Council (GEC), a mais alta instância de gestão global da FCA.

Em novembro de 2015, Belini passou o comando do Grupo FCA América Latina para Stefan Ketter, mas seguiu na empresa para transmitir seu conhecimento estratégico, em função que terminou agora. Ele sai antes do que havia prometido. Sempre que jornalistas perguntavam se já estava em tempo de se aposentar, o executivo costumava brincar dizendo que só faria isso quando o CEO global da companhia Sergio Marchionne se aposentasse também. Marchionne, com 65 anos completados em junho, já disse que deverá deixar o cargo em 2019, mas é três anos mais jovem que Belini e está no grupo somente há 14 anos, ou três décadas a menos do que ficou o mais novo aposentado do mercado – que pelo visto ainda quer trabalhar bastante.

Belini sempre teve (e continua a ter) atuações em diversas áreas, foi membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) da Presidência da República, do Conselho Estratégico da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), do International Advisory Board da Fundação Dom Cabral e segue no Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI). Também dirige o Instituto Minas Pela Paz (IMPP), organização da sociedade civil de interesse público (Oscip) criada a partir da iniciativa da Fiemg e das maiores empresas do Estado com o objetivo de contribuir com o governo no combate à violência.

Comentários: 2
 

Renato Dalle Nogare Junior
03/07/2017 | 11h02
Desde 1971 estou no seguimento automotivo e não vi nenhum dirigente da envergadura do Sr C.Belini primar pelo respeito ao ser humano como ele. Parabéns pela carreira, pela aposentadoria e que você tenha uma vida longa e prospera. Abraços

Moisés Gomes
07/07/2017 | 13h17
É admirável a carreira do Dr Belini, executivo brilhante que muito contribuiu para o sucesso do Grupo Fiat, hoje FCA. Parabéns pela carreira e ótima aposentadoria!

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 20/09/2017
Salão de Frankfurt mostra que evolução da mobilidade também atrai público

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement
DE CARRO POR AÍ | 22/09/2017
Leve renovação exterior com adição de sistemas de segurança
AUTOINFORME | 21/09/2017
Empresa se prepara para grandes mudanças na indústria
INOVAÇÃO | 15/08/2017
Indústria automotiva precisa abrir os olhos para novas formas de trabalhar
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
Negócios | 08/03/2017
Tecnologia faz parte da receita para sair da crise
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes