Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
MAN prepara VW Delivery automatizado
A cabine do Delivery 13.160 com a alavanca do câmbio automatizado

Comerciais | 12/05/2017 | 21h0

MAN prepara VW Delivery automatizado

Caminhão médio com caixa de seis marchas está em testes

PEDRO KUTNEY, AB | De Resende (RJ)

A MAN Latin America está desenvolvendo caminhão médio com câmbio automatizado, algo inédito no Brasil para o segmento de veículos de carga mais leves, utilizados principalmente para entregas urbanas ou em trechos rodoviários curtos. Trata-se de um VW Delivery 13.160, equipado com motor Cummins 3.8 de 160 cv, que foi adaptado para usar a mesma caixa automatizada ZF de seis marchas já utilizadas no mercado brasileiro em alguns ônibus Volkswagen.

Segundo o vice-presidente de vendas e marketing da MAN LA, Ricardo Alouche, o veículo automatizado está em fase final de testes internos pela engenharia da empresa e também em condições reais de uso. Uma unidade foi cedida para experimentação para a frota de entregas do Grupo Martins, atacadista com rede de entregas em todo o País. “Ainda não temos previsão de quando o modelo pode ser lançado”, pondera.

O Delivery 13.160 é o maior da linha de caminhões leves Volkswagen, que agrega outras versões de 5, 8 e 10 toneladas de peso bruto total (PBT). Com 13.200 kg de PBT, o 13.160 tem capacidade de caminhão médio com configuração de leve, com entre-eixos encurtado (2.850 mm) para atender à legislação dos VUCs e poder rodar em cidades que aplicam restrições de tamanho à circulação de veículos urbanos de carga. “Ainda não há modelos automáticos nessa categoria no Brasil”, reconhece Alouche.

CUSTO MAIOR

O problema maior está em encontrar uma equação de bom custo-benefício para o Delivery automatizado, assim como já acontece no segmento de pesados e semipesados, onde boa parte dos caminhões já é vendida com caixas automatizadas – em algumas linhas de extrapesados nem sequer há mais a opção de câmbio manual. Isso porque nos veículos maiores e mais caros o custo extra da automatização fica diluído no preço e é amplamente compensado pela economia de combustível trazida pela transmissão mais eficiente, à prova de erros do motorista. Já em caminhões leves e médios fica difícil mostrar a vantagem da automação.

Embora a transmissão automatizada traga para o meio de entregas urbanas vantagens parecidas de economia de combustível e maior conforto para o motorista no trânsito das cidades, Alouche diz que o preço do Delivery automatizado fica sensivelmente mais alto, porque a base de valor do veículo é mais baixa. “Fica mais difícil acomodar o custo extra nesta categoria”, reconhece.

Um dos problemas para se chegar ao custo ideal é o equipamento superdimensionado. A caixa automatizada fabricada pela ZF no Brasil é a mesma usada no Volksbus, projetada para veículos de até 16 toneladas de PBT, mais pesados do que o Delivery 13.160. Do ponto de vista técnico, a transmissão adaptada opera muito bem no modelo médio, com sobras, mas é desnecessariamente mais cara.

< Para viabilizar o lançamento do Delivery automatizado o departamento comercial da MAN LA espera que os testes em andamento mostrem argumentos suficientes para compensar o custo inicial maior de aquisição.

Tags: MAN Latin America, Volkswagen, VW Delivery, caminhão, câmbio automatizado, ZF, Cummins.


Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência