NOTÍCIAS
03/05/2017 | 18h37

Mobilidade

Nos EUA, GM lança serviço de olho em nova dinâmica da economia

Maven, empresa de carro compartilhado da montadora, oferece Bolt a baixo custo


REDAÇÃO AB

Chevrolet Bolt será oferecido a US$ 229 por semana, sem custos com abastecimento ou manutenção
A General Motors investe em novos modelos de negócios para atender às necessidades emergentes do mercado. Com a Maven, sua marca de carros compartilhados, a companhia lança plano de mobilidade batizado de Gig, que mira em profissionais que não têm vínculo empregatício e são contratados para serviços de carona ou de entregas.

Por US$ 229 por semana, estas pessoas têm acesso ao elétrico Chevrolet Bolt para rodar sem limite de quilometragem. Os custos de seguro, abastecimento e manutenção também estão inclusos na tarifa. Os primeiros parceiros da GM no novo serviço são a Uber e a Lyft – empresa em que a montadora investiu US$ 500 milhões no ano passado. Além disso, a companhia estabeleceu acordo com aplicativos de delivery, como GrubHub e Roadie.

Não por acaso a nova solução foi chamada de Maven Gig. O nome vem de Gig Economy, ou economia sob demanda, situação em que trabalhadores freelancers fazem serviços sob demanda. O Uber é um dos símbolos deste movimento, crescente em todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos.

Inicialmente o Maven Gig só será oferecido nas cidades de São Francisco e São Diego, que têm rede de recarga de carros elétricos mais ampla. Ainda em 2017 Los Angeles deve entrar para a lista de regiões atendidas. Segundo a empresa, o serviço permitirá que as pessoas testem uma opção de renda sem a necessidade de fazer grande investimento inicial.

Com a iniciativa, a General Motors pavimenta o caminho para, no futuro, oferecer serviços de transporte com carros autônomos. Os recursos de mobilidade da Maven, empresa lançada no começo de 2016, já foram usados em mais de 9 milhões de corridas, segundo dados da montadora.

Comentários: 0
 

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 15/11/2017
Mudança na mobilidade domina discussões do Congresso SAE Brasil

Esta coluna é apoiada por:

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement
QUALIDADE | 03/07/2017
Rota 2030 terá missão de levar a indústria automotiva nacional até o futuro
QUALIDADE | 23/11/2016
Empresas do setor automotivo precisam atualizar sistema de qualidade até 2018
Indústria | 01/08/2016
Declaração do presidente da FCA evidencia crise no setor de autopeças
Pressão de montadoras adia controle de estabilidade obrigatório
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
DE CARRO POR AÍ | 17/11/2017
Chineses entregam operação brasileira à administração dos brasileiros
INOVAÇÃO | 25/10/2017
Indústria precisa questionar qual será o seu papel no futuro
DISTRIBUIÇÃO | 03/08/2017
Marca percorreu caminho árduo e conseguiu destronar a Toyota da 1ª posição
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
AUTOINFORME | 09/11/2017
Luguez firmou parceria com o governo de Ohio
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes
Novas palavras, expressões e siglas podem levantar dúvidas sobre o futuro