Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 25/04/2017 | 19h8

Montadoras apresentam sua visão da Rota 2030

Anfavea entrega plano com os pilares que nortearão a nova política industrial
REDAÇÃO AB

Uma semana após o governo convocar os representantes da indústria automotiva para apresentar os fundamentos da nova política industrial do setor, a Rota 2030, que deverá entrar em vigor em 2018 e substituir o Inovar-Auto (leia aqui), as montadoras voltam à Brasília na terça-feira, 25, para atualizar o governo sobre a conjuntura do setor e entregar um plano denominado Agenda Automotiva Brasil, que segundo a entidade contém sua visão sobre os pilares necessários para o desenvolvimento sustentável da indústria brasileira no longo prazo.

A reunião foi conduzida pelo presidente da Anfavea, Antonio Megale, que contou com a presença de vários presidentes e representantes das montadoras associadas (veja foto abaixo). Megale entregou o plano ao mandatário da vez, Michel Temer, e aos seus ministros da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marco Pereira, e da Fazenda, Henrique Meirelles, e a representantes de outros ministérios.

O conteúdo elencado pela Anfavea aborda os temas a serem considerados pelo governo nos próximos meses para dar corpo à nova política industrial e envolvem a recuperação da base de fornecedores, localização de tecnologia, pesquisa, desenvolvimento e engenharia, eficiência energética (que considerará as características do etanol como combustível limpo), segurança, inspeção veicular, resolução de gargalos e entraves logísticos, relações trabalhistas e tributação. Todos esses itens já fazem parte da agenda de discussões no novo ciclo de política automotiva, iniciado na semana passada com o anúncio da Rota 2030. Para isso, foi criado o Grupo de Alto Nível (GAN) 2030, que terá seis grupos de trabalho para abordar cada um dos temas pelos próximos quatro meses.

Segundo o MDIC, a previsão é de que até 30 de agosto todos os pontos do novo ciclo de política automotiva estejam concluídos. Os últimos meses do ano serão destinados às regulamentações necessárias para que tudo esteja em vigor a partir de 1º de janeiro de 2018.

“Estabelecer um programa com prazo superior a 10 anos representa um grande avanço para a indústria e para o Brasil, pois dará previsibilidade ao planejamento e investimento das empresas. Com a formação dos grupos de trabalho, compostos por representantes de vários ministérios e com participação da iniciativa privada, temos a expectativa de que todos os pontos avancem rapidamente e as regulamentações estejam concluídas até o fim deste ano”, afirmou Megale, que complementou: “A mobilidade está se transformando muito rapidamente no mundo todo e os consumidores, cada vez mais exigentes, anseiam por novas tecnologias, evolução da segurança e redução das emissões. Com o fim do Inovar-Auto e as lições aprendidas com ele, temos uma oportunidade única de desenvolver um novo regime automotivo de longo prazo atento a essas transformações e que fortaleça toda a cadeia produtiva para competir no mercado global”.

Representantes da indústria comparecem em peso em reunião com o governo em Brasília (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Tags: Anfavea, montadoras, Rota 2030, política industrial, Antonio Megale, MDIC.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência